Política - CURSO - Notícias
« 1 ... 884 885 886 (887) 888 889 890 ... 1189 »
Política : CURSO
Enviado por alexandre em 28/06/2013 11:35:57


Curso de Arbitragem de Futsal terá início nesta sexta-feira (28) em Ouro Preto
A Associação Desportiva de Ouro Preto - ADOP dará início nesta sexta-feira (28) ao Curso de Arbitragem em Futsal, que acontece no Teatro municipal (teorica) e Ginásio de Esporte (prática). O curso terá inicio ás 19hs e segundo um dos organizadores o administrador do Ginásio de Esporte Agmar de Souza Gomes o Piauzão, Marcelo Andrade o certame visa buscar suprir a carência desses profissionais, ao mesmo tempo em que diminui as despesas com arbitragem e fortalece cada vez mais o esporte em toda região central do Estado.

O objetivo do curso que será ministrado pelo professor Paulo Pereira arbitro federado tanto da Estadual como Nacional é formar um quadro de árbitros de Futsal para atuar em diversas competições do Estado tendo em vista o rápido desenvolvimento da modalidade no Brasil principalmente no interior de Rondônia. A quantidade de pessoas que praticam o futsal subiu consideravelmente, o que apresentou a necessidade de se criar um quadro de árbitros locais.

A realização do curso de Arbitragem em Futsal oferecido pela ADOP e com o apoio do Governo do Estado através da SECEL, prefeitura municipal e o vereador Peragibe Felix, preencherá uma lacuna de demanda por profissionais qualificados e fortalecerá as estruturas da modalidade no município. Com a formação de novos árbitros, os profissionais conseguirão atender as necessidades dos eventos de futsal realizados na região.

Serviço:

Curso de Arbitragem em Futsal

Período: 28, 29 e 30 de Junho

Horário: 19hs

Local: Teatro Municipal e Ginásio de Esporte Piuazão

Endereço: Praça da Liberdade ao lado do quartel do Corpo de Bombeiros

Informações à imprensa e inscrições gratuitas
Marcelo Andrade 9252-9906
Mauro Baracho 9244-0700

Fonte: ouropretoonline.com

Política : CACETE
Enviado por alexandre em 27/06/2013 08:46:17


Expedito é um caloteiro diz, Hermínio

Porto Velho, Rondônia - O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Hermínio Coelho (PSD), foi o entrevistado desta quarta-feira (26) do programa A Voz do Povo, comandado pelo jornalista e advogado Arimar Souza de Sá.

“Esses dias eu fiquei muito em casa e assim meio pensativo. Eu sempre costumo usar a frase do Martin Luther King, que dizia que o silêncio dos bons incomodava mais do que o grito dos maus. Acompanhei as manifestações nas ruas do país e fico feliz em ver o povo nas ruas”, disse.

Eu não esperava, eu não acreditava. O povo brasileiro é muito pacífico e não é afeito às manifestações populares. Eu venho dizendo há muito tempo que na política, passou de todos os limites do tolerável. O sistema é nojento mesmo, mas não é desculpa para se fazer o mal feito.

Segundo ele, “a maior reforma é a classe política criar vergonha na cara. A maioria entra na política para fazer esquemas e para se dar bem. É uma bandalheira e não sei onde isso vai parar”.

Ele se classificou como um “peão da roça”. “Se tivéssemos políticos decentes, um peão da minha qualidade nem tinha direito a ser candidato a nada. Eu vim pra política após ser sindicalista e me posicionar contra a bandalheira. Cheguei onde cheguei por acaso, mas tenho a defesa da ética e o combate aos desmandos como uma bandeira”, declarou.

Sobre a sua fé em mudanças efetivas em Rondônia, após os protestos, ele foi direto. “Primeiro que não mudou nada. A única coisa que eu gostei na fala da presidente Dilma Rousseff (PT) foi colocar a corrupção como crime hediondo. Mas, a sociedade tem que permanecer vigilante e continuar mobilizada e cobrando seus direitos”, afirmou.

Ao comentar sobre a possibilidade do ex-senador cassado Expedito Junior (PSDB) sair candidato ao Governo, Hermínio se mostrou revoltado.
“Ele concedeu entrevistas, dizendo que desenterrou o caso Beron em Brasília. Na verdade, ele ajudou a quebrar o banco, pegando dinheiro e nunca pagando. É um caloteiro, deu cano no Beron, assalta os cofres públicos com um contrato vergonhoso de R$ 230 milhões em quatro anos para vigiar as escolas. Se deixar sem vigilante, os bandidos não iriam roubar o equivalente ao que Expedito ganha do Governo. Ele ainda ameaça me processar por chama-lo de ladrão. É bom ele ver que as pessoas não são babacas”, desabafou.

Em seguida, Arimar quis saber sobre a prisão do deputado estadual Marcos Donadon (PMDB). Ele defendeu que haja mais celeridade nos processos e que a justiça cuide do caso.
“Quem deve para a justiça, tem que pagar. Eu tenho dito aos deputados que se chegar algum processo do caso, não vamos nos envolver. Não tem que ter privilégio nenhum ara um parlamentar acusado de crimes, principalmente de corrupção. Essa ideia de criar a imunidade parlamentar não é mais aceitável”, declarou o presidente, acrescentando que a Assembleia não havia sido oficialmente notificada.

Ele não soube precisar como será o futuro de Marcos Donadon, nem sobre a convocação do suplente. “Vamos aguardar o pronunciamento da justiça”.
Em relação aos processos envolvendo os deputados estaduais acusados na Operação Termópilas, que foram suspensos em votação na Assembleia, ele reclamou do corporativismo e do desgaste que a Casa enfrenta, “por causa de um trem desses”.

“Propus que quando um governador ou deputado for acusado ou processado pela justiça, somente com aprovação popular, de no mínimo 1%, o processo seria suspenso. Hoje, uma ação de um partido pode sustar o processo”, observou.

Em relação a sua permanência no PSD, Hermínio Coelho confirmou que tem um clima ruim, especialmente com o presidente regional da legenda, Moreira Mendes. “Avalio a questão jurídica para sair do PSD. Se eu continuar nele, não tenho medo de rasteira, mas sim de uma facada nas costas. De uma rasteira a gente consegue se levantar, já de uma facada, é difícil”, observou.

Segundo ele, “a direção do PSD não me quer candidato a nada. Eles não gostam do meu jeito de fazer política, da minha forma contestadora de atuar e de denunciar as mazelas”.
Ele voltou a direcionar críticas à gestão do governador Confúcio Moura (PMDB), repetindo que “há uma quadrilha instalada no Executivo e que o governador nada faz. Já o alertei a trocar muita gente, para depois Confúcio não ser preso, igual foi o Roberto Sobrinho. Se compararmos a atuação do bando da prefeitura passada com o Governo atual, eles não passam de batedores de carteira”.

Indagado sobre o começo de mandato do prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif (PSB), ele fez um comentário de quem está decepcionado com a gestão.
“Eu gosto e respeito o Mauro Nazif e não queria falar mal dele. Não temos Governo, mas não temos prefeito também na capital. A equipe dele é muito ruim e parece que nem assumiu ainda o comando da prefeitura. No segundo turno, Mauro e Garçom mentiram demais, de forma descarada. Deveriam ir para a cadeia por tanta promessa”, declarou.

Política : MEIO AMBIENTE
Enviado por alexandre em 26/06/2013 19:39:23


Árvore é cortada sob a alegação que estava atrapalhando a entrada de veículos
Na manhã desta terça-feira (25), trabalhadores começaram a cortar uma árvore da espécie Sibipiruna de grande porte na Avenida Capitão Silvio Gonçalves de Farias, na altura do nº. 460, no bairro Do Incra área central de Ouro Preto do Oeste. O flagrante do crime ambiental se deu quando a nossa reportagem passava na Avenida, questionados sobre a autorização para o corte, os homens disseram ter permissão por parte da Prefeitura, mas não mostraram qualquer documento autorizando o corte da árvore que foi plantada na década de oitenta.

De acordo com o Código de Postura do município, é proibido podar, cortar, danificar, derrubar, remover, ou sacrificar árvores da arborização pública, sendo estes serviços de atribuição da Prefeitura, ou órgãos ou pessoas autorizadas pela Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente.
Procurado pela reportagem o responsável pelo Meio Ambiente no município Braz Paganini informou que foi procurado por um cidadão que queria cortar um pé de árvore. A alegação do proprietário da residência segundo informou Braz Paganini era que a árvore estava atrapalhando a entrada de veiculo na garagem, vale lembrar que quando foi feito a obra a árvore já estava plantada no local.

Contudo Braz não soube precisar se tinha assinado tal autorização, mas que tinha determinado a visita de um técnico ao local para averiguar a situação. Os casos onde é preciso realizar o corte ou poda das árvores deverão ser analisados pelos técnicos da secretaria, que após constatarem a necessidade, emitirão a autorização para que o serviço seja feito.

Vale lembrar que segundo a lei, para que não seja desfigurada a arborização do local, será necessário o plantio de uma nova árvore próximo ao local. Resta esperar se o proprietário da residência vai cumprir com que preconiza a legislação vigente no país.
A sibipiruna (Caesalpinia pluviosa sin. C. peltophoroides; Caesalpinioideae), também conhecida como sebipira, é uma árvore de grande porte, nativa do Brasil, perenifólia, chegando a medir 28 metros de altura (normalmente entre 6-18m) com até 6 metros de diâmetro da copa arredondada e muito vistosa. Facilmente confundida com o pau-brasil ou pau-ferro pela semelhança da sua folhagem. Muito usada para arborização, especialmente da cidade de São Paulo, de onde foram batidas as fotografias abaixo. A cidade de Maringá, no Paraná, possui arborização com 80% em sibipiruna.

SIBIPIRUNA PLANTADA EM BRASÍLIA - DF

Fonte: ouropretoonline.com

Política : GREVE
Enviado por alexandre em 25/06/2013 23:34:15


Serginho Castilho propõe trancar a pauta de votação até se chegar a uma solução
A pressão dos servidores públicos municipais na Câmara de Vereadores de Ouro Preto do Oeste para tentar convencer os parlamentares a entrarem na mediação de um acordo entre sindicato e prefeitura criou um fato novo na noite de segunda-feira (24). O vereador Serginho Castilho (PRP), ocupou a Tribuna da Casa de Leis para hipotecar o seu apoio ao movimento grevista e fez uma proposta para os seus pares que será trancada a pauta de votação de projetos enviados pelo Poder Executivo municipal para votação nas comissões permanentes e em plenário até que se chegue a uma solução.

O vereador Serginho afirmou que o impasse existente entre o Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais (STPMOP) e o prefeito Alex Testoni (PSD) só quem perde é a comunidade. O parlamentar disse que ao propor o trancamento da pauta de votação não é nenhuma proposta oportunista e sim uma atitude de quem foi eleito para ser o representante do povo através do voto. “Estou aqui defendo a comunidade que vem sendo prejudicada com esta greve que na minha visão é legitima, mas como vereador não posso ficar omisso e certamente meus colegas de parlamento tem a mesma opinião”, afirmou o vereador Serginho que aproveitou a oportunidade para defender a Câmara municipal dos ataques de que os seus vereadores estavam sendo omissos quanto a dar apoio ao movimento grevista. Para o vereador estas criticas partiram da minoria e não condiz com a realidade.

Humilde o vereador reconheceu que não tinha indo ainda até a sede do Sindicato para acompanhar as deliberações. No entanto o vereador afirmou que até aquele momento não tinha sido procurado pelos lideres do movimento e que o seu gabinete se encontra a disposição para dialogar sobre as reivindicações da categoria.

Fonte: ouropretoonline.com

Política : OS LIMPINHOS
Enviado por alexandre em 25/06/2013 16:50:00


Expedito "detona" Casol e diz que senador tem mais segurança do que 22 municípios
Após anunciar em alto e bom som o seu retorno à política rondoniense como protagonista (clique a confira a matéria), o ex-senador cassado Expedito Júnior, líder do PSDB em Rondônia, já partiu para o ataque demonstrando estar respirando o clima das eleições de 2014.

Seu alvo, o amigo de outrora e atual inimigo velado, o senador da República Ivo Cassol, do PP, ficou com a orelha quente durante a entrevista do tucano em uma emissora de televisão da capital.

Os dois romperam a parceria política em 2010, quando Júnior resolveu, de repente, não mais apoiar a candidatura de João Cahulla (PPS), à época candidato apoiado por Cassol para continuar comandando o Estado.

Ivo Cassol, que além de parlamentar já foi também governador do estado por dois mandatos, foi acusado por Expedito de usar 16 homens da Polícia Militar de Rondônia para fazer sua segurança pessoal e a de seus familiares.

O senador cassado foi além ao confidenciar ao site de notícias Folha do Sul Online, o jornal de maior audiência do Cone Sul, que Ivo teria mais seguranças à sua disposição do que 22 municípios de Rondônia.

“ – A Assembleia Legislativa aprovou um projeto garantindo essas mamatas em 2010, no final da gestão de Cahulla. Funciona assim: como Cassol ficou sete anos e três meses no cargo, ele pode usufruir de tais vantagens pelo mesmo tempo. Cahulla, que ficou sete meses no comando, já não tem mais direito”, explanou ao noticioso.

EXPEDITO ENTREGA: “CASSOL ONERA OS COFRES PÚBLICOS “

Júnior também revelou que seu arquirrival político onera os cofres públicos com diárias pagas aos policiais que o protegem em circunstâncias pessoais que nada tem a ver com a utilidade pública:

“ – Quando ele vai jogar bola em alguma cidade, quem o protege recebe diárias para o deslocamento”, alfinetou.

Autor:  Rondoniadinamica

« 1 ... 884 885 886 (887) 888 889 890 ... 1189 »