Justiça - Fatalidade - Notícias
« 1 ... 251 252 253 (254) 255 256 257 ... 266 »
Justiça : Fatalidade
Enviado por alexandre em 17/10/2010 20:40:00


A RO 470 (conhecida como linha 200) continua sendo a rodovia da morte em um espaço de cinco dias a Polícia Militar registrou três graves acidentes com três mortes e duas pessoas que continuam internadas em estado grave no Hospital João Paulo II em Porto Velho.

Na noite de sábado (16) Ulisses Santos Bastos, 30, o DJ Kikison, perdeu a vida quando trafegava com o veiculo Fiat Pálio, prata, placas NDY – 9108/RO, na RO 470, KM 08 zona rural do Vale do Paraíso. Segundo informação prestada pelo destacamento da Polícia Militar do Vale do Paraíso, o DJ Kikison estava se deslocando para o município de Ouro Preto do Oeste, cidade onde morava, quando perdeu o controle do seu veiculo e rodopiou na pista e em seguida tombou varias vezes. O corpo da vitima foi arremessado para fora do veiculo (provavelmente a vitima não estava usando o cinto de segurança), causando traumatismo craniano e de face, tendo morte imediata.



A Policia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados, mas quando chegaram já se depararam com o corpo do DJ Kikison caído ao solo sem vida. A Polícia Técnica foi solicitada, onde foi feita a pericia e o resultado sairá em 30 dias apontando as causas do acidente que ceifou a vida do DJ Kikison que foi velado na capela da Associação Vida Nova, entidade ligada a Igreja Católica e sepultado no Cemitério Campo Santo em Ouro Preto do Oeste, um grande número de amigos estiveram presente prestando a última homenagem ao DJ Kikison presença constante em festas de toda região.




Autor: Alexandre Araujo

Fonte: ouropretoonline.com

Justiça : Fatalidade
Enviado por alexandre em 14/10/2010 01:18:57



Choque entre duas motos deixa duas pessoas mortas em Ouro Preto do Oeste

Um choque frontal envolvendo duas motocicletas na zona rural de Ouro Preto do Oeste, ceifou a vida de duas pessoas e deixou um gravemente ferida. A colisão ocorreu na RO 470 (conhecida como linha 200), KM 07 em frente a Escola municipal Conejo , quando duas motos chocaram frontalmente em um local onde a rodovia estadual apresenta diversas irregularidades no asfalto.

De acordo com relato de testemunhas feitos a Polícia Militar o condutor da moto Honda, vermelha, placa NCI – 6454/RO Amauri Lima Neco,18, morador do Vale do Paraíso, colidiu frontalmente na moto XLR, preta, placa NCB – 8976/RO pilotada por Edimar Batista Nogueira, 43, morador de Ouro Preto, o impacto foi tão forte que os dois motoqueiros tiveram mortes instantâneas e uma terceira pessoa um menor de 15 anos sofreu fraturas nas pernas e graves lesões pelo corpo uma ambulância do Corpo de Bombeiros foi acionada e prestou os devidos socorros, a única vitima sobrevivente foi transferida para o Hospital João Paulo II em Porto Velho, já que o HM de Ji-Paraná suspendeu o atendimento as vitimas na áreas de traumatologia dos municípios da região central do Estado.

A Policia técnica esteve no local e realizou a pericia, o laudo sairá em 30 dias onde vai apontar as causas deste violento acidente envolvendo duas motos.

Autor: Alexandre Araujo

Fonte: ouropretoonline.com

Justiça : Irresponsável
Enviado por alexandre em 10/10/2010 18:00:00



Imprudência no trânsito ceifa vida de jovem de 16 anos em Ouro Preto e motorista foge do local

O trânsito de Ouro Preto do Oeste, continua produzindo destruição e ceifando vidas, desta feita a jovem Jaqueline Amada da Silva, 16, perdeu a vida em um acidente automobilístico ocorrido na manhã deste domingo (10). O acidente fatal ocorreu nos cruzamentos das Ruas Castelo Branco com Dom Pedro II, bairro Liberdade, quando o condutor da caminhonete Ford Range, vermelha, placas IJS – 1028/RO identificado como sendo o ex-presidiário Joab Alves (foto) que estava dirigindo em alta velocidade perdeu o controle do veiculo e a partir deste momento sinistro é que vem surgindo versões diferentes para a morte da jovem Jaqueline Amada da Silva.



A primeira versão é que a jovem estava dentro da caminhonete e no momento em que o condutor Joab perdeu o controle a vitima foi arremessada e bateu com a cabeça no solo tendo hemorragia na cabeça e uma grave lesão no ombro lado esquerdo e lesões em ambas as pernas. A outra versão é que a jovem estava passando no local e o veiculo capotou sobre o corpo da vitima, em ambas versões a Polícia Civil através do delegado -adjunto da DP local Marcos Vinicius Filho vai colher mais depoimentos para que este acidente fatal seja devidamente esclarecidos.




O condutor da caminhonete Joab Alves após o acidente fugiu do local e até o fechamento desta matéria o seu paradeiro era ignorado pela Policia. O elemento Joab já tem passagem pela Polícia acusado de participação em roubos e furtos ocorridos na cidade. A reportagem apurou que o acusado de provocar o acidente o elemento Joab na companhia de amigos e a vitima passaram a noite em uma casa noturna da cidade ingerindo bebida alcoólica.



Autor: Alexandre Araujo

Fotos: Roni Tosta (ouropretodooeste.com)

Fonte: ouropretoonline.com


Justiça : Pós-eleições
Enviado por alexandre em 07/10/2010 10:23:39



Inquérito da Polícia Federal poderá barrar diplomação de deputado estadual eleito por abuso de poder econômico

Uma análise sobre pós-eleições

Uma contradição em termos? Na verdade, sim. Mas como, neste país, em se implantando tudo dá, podemos chegar à conclusão que somos a maior república anarquista do mundo, (aliás, a única), se tomarmos como princípio a interpretação, muitas vezes folclorizada, de que os anarquistas têm como meta basicamente quebrar as leis vigentes. Nossos governantes e nosso povo fazem isso com exímia competência, anulando, sempre que lhes interessa, a força do Estado via leis. E tudo isso com o aval da Justiça.
Por exemplo, tínhamos uma Lei da Ficha Limpa, cuja criação mobilizou milhões de pessoas crédulas pela internet, em abaixo assinado, mas que se mostrou basicamente inócua. Temos leis eleitorais, todas sob a regência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que foram acintosamente desafiadas nesta campanha.
Corta para a região de Ouro Preto do Oeste, onde a lei eleitoral que proíbe a colocação de cartazes, banners, propaganda sonora, veículos adesivados, funcionários públicos participando de carreata em pleno horário de trabalho, outros trabalhando para candidatos e recebendo do erário público e muitas outras irregularidades, virou uma piada na campanha que findou na semana passada e que se a Justiça eleitoral não tomar as rédeas no segundo turno a coisa vai ficar pior, ou seja, um atentado a democracia que tanto lutamos para implantá-la.
A boca de urna, proibidíssima, correu solta, embora com algumas detenções que nada representam diante da multidão fazendo campanha explícita para os candidatos, inclusive um funcionário público municipal que deveria dá exemplo foi flagrado pela Polícia Civil em frente a Câmara municipal (sic) cometendo um ato ilícito, isso sem falar nos vereadores do município do Urupá que foram ouvidos pela Polícia Federal por suspeita de compra de votos, o caso virou um inquérito policial e dependendo da situação a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) poderá impedir o candidato citado nos autos de ser diplomado ou de ter o seu mandato cassado por abuso de poder econômico em síntese uma lambança que estes vereadores cometeram que deveria aprender não é porque a Justiça tem um venda nos olhos que não vai enxergar as coisas ilícitas que foram cometidas em nome do poder.

E por falar em Leis...

Por que não sermos sinceros como fomos, aqui na Rondônia e em alguns outros estados, em relação à lei seca no dia da eleição? Pois é: todo mundo tomava todas, mesmo, então decidiu-se por suspender a proibição da venda de bebidas alcoólicas, o que animou a festa democrática e não causou nenhum transtorno etílico. Façamos o mesmo com as outras leis de fantasia, senhores da corte!

De salto alto

A propósito da eleição, há muito nego comemorando antecipadamente o resultado da campanha majoritária ao Governo do Estado, como se a coisa já estivesse definitivamente resolvida. É bom baixar a bola, ir devagar com o andor que o santo é de barro, até porque nada está decidido. Ao contrário, a campanha está zerada. Há muita água para passar debaixo da ponte. E não entendi o porquê o comitê de campanha do candidato a governador do estado João Cahulla (PPS), em Ouro Preto do Oeste, fez festa durante o dia todo na última segunda-feira (4) regada a muita cerveja, churrasco e musicas de péssimo gosto, será que a coordenação geral sabe dessa festança? Os oponentes não são “meninos”, sabem o que estão fazendo e estão atentos ao tabuleiro do xadrez. Na condição de bons estrategistas, tanto Confúcio Moura (PMDB) quanto João Cahulla (PPS) poderão surpreender. Quem errar menos será o governador de Rondônia pelos próximos quatro anos. O mais é coisa de “marqueteiro” de ponta de rua, de quem não tem o que fazer e fica o dia todo falando merda pensando que os nossos ouvidos são pinicos para absolvê-los.


Começou a fritura


O poder atrai todo tipo de gente. E de insetos. Quem está fora quer entrar de todo jeito. Quem está dentro não quer sair de jeito nenhum. E nesse vai e vem, acontece de tudo um pouco, ou um pouco de tudo. Principalmente o processo de fritura, onde vale tudo. Do pescoço para baixo é canela. Há muita gente se movimentando para puxar o tapete de alguns ocupantes de cargos públicos. Isso é de causar nojo e náusea. Que coisa feia!

Vai repetir o marasmo


Algumas caras novas na Assembléia Legislativa. Certamente virá, no dia da posse, novo discurso sobre “trabalhar em prol da sociedade e dos mais necessitados”, blá, blá, blá. Tem sido assim nas últimas décadas, pelo menos aquelas em que minha já não tenra idade me possibilitou acompanhar. Mas tudo acaba na pizza sabor “homenagem”, cuja receita é massa, queijo, molho de “tomar-te” e muitas honrarias, títulos de cidadão e medalhas espalhados sobre essa mistura, colocada em forno brando.

Autor: Alexandre Araujo

Fonte: ouropretoonline.com

Justiça : Safadeza
Enviado por alexandre em 06/10/2010 14:28:31



Isso é Brasil: Vereador vende o mandato por 35 mil na Paraíba

Pense num moído cachorro das moléstias está causando o agora ex-vereador do município de Prata, distante 319 km de João Pessoa capital da Paraíba, José Erinaldo de Sousa (PRP), conhecido por 'Bobô'. Ele revelou em uma declaração registrada em cartório, que vendeu seu mandato de vereador ao primeiro suplente, Israel Simões de Araújo (DEM), pelo valor de R$ 35 mil.

O segundo suplente, Ginaldo Batista (PRP), entrou com um mandado de segurança na Justiça comum, pedindo a cassação de Israel,. Bobô renunciou ao cargo em junho deste ano, mas o caso foi descoberto apenas nesta semana.

O ex-vereador afirma que foi orientado a apresentar um requerimento informando a sua renúncia, para não caracterizar nenhum tipo de crime. "Na verdade não houve renúncia. Foi a venda do mandato pelo preço citado", diz Bobô.

Os nomes de outros dois vereadores constam na declaração: José Josafá Claudino, presidente da Câmara Municipal, e Felizardo Moura Nunes. Ambos, segundo Bobô, participaram da negociação. O ex-vereador, que não sabe ler, pois é analfabeto, afirma que foi enganado por Israel e Ginaldo.

Segundo ele, o acordo com Israel previa o pagamento de R$ 35 mil para que ele apenas se afastasse provisoriamente das funções, e não renunciasse. Ginaldo, por sua vez, teria ludibriado Bobô a assinar o documento no cartório atestando a venda do mandato, para assumir o cargo no lugar de Israel. O ex-vereador disse ter assinado o documento sem conhecer o seu conteúdo.

Por Alexandre Araujo com informações do Cariri Ligado


« 1 ... 251 252 253 (254) 255 256 257 ... 266 »