Mais Notícias - Conheça André, o mineiro que largou o laço para vencer como produtor de cacau em Rondônia - Notícias
« 1 2 (3) 4 5 6 ... 11368 »
Mais Notícias : Conheça André, o mineiro que largou o laço para vencer como produtor de cacau em Rondônia
Enviado por alexandre em 27/05/2017 23:07:23


O jeito simples de André Luiz Vicente não esconde suas origens. É homem do campo, de pele curtida pelo sol e rosto marcado pelas batalhas diárias. Mas é um campeão. Foi reconhecido formalmente pelo Governo de Rondônia como o produtor das melhores amêndoas de cacau em todo o estado. Mas não está há muito tempo no ramo. Até dois anos e meio atrás era empregado, vaqueiro.

A façanha de André Luiz é resultado, conforme ele, da tecnologia transferida pela Ceplac, a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira, o órgão responsável pela política nacional da cacauicultura.

“Acho que deixei o emprego de vaqueiro na hora certa”, ressalta o produtor do município de Nova União, que cuida da plantação no assentamento Palmares. Confiante, ele aposta que está a caminho de realizar o sonho de manter uma produção capaz de garantir o conforto da família.

Ainda como vaqueiro, o capixaba dividiu as tarefas durante seis meses. Depois de cuidar do gado, ia para o assentamento plantar e cuidar do cacau.

Para produzir as amêndoas premiadas, André Luiz valeu-se do conhecimento adquirido pela vida na roça e técnicas de manejo. “A fase que se segue à colheita também é importante”, recomenda. Ele veio de Minas Gerais em 1992 com a família.

Pela qualidade das amêndoas, selecionadas em diversas propriedades, o pequeno produtor recebeu prêmio de R$ 2,5 mil, oferecido por uma empresa privada, e diploma de reconhecimento e louvor. O concurso foi realizado pela primeira vez no estado e reuniu amêndoas coletadas em seis municípios.

O segundo colocado, Rafael Gomes Lima, surpreendeu pela precocidade. Tem apenas 18 anos e trabalha na propriedade com o pai e outros quatro familiares.

Na propriedade de seis alqueires, localizada em Campo Novo de Rondônia, a produtividade é de cinco mil pés de cacau. Como Rafael é de pouca conversa, é o pai, Milton Lima, quem explica que a qualidade adquirida nas amêndoas foi obtida com conhecimento adquirido pela família ao longo do tempo e pela garra.

Segundo Milton, a família veio do Espírito Santo para Rondônia em 1991. Isto significa que Rafael já nasceu na roça.

Secom - Governo de Rondônia

Fotos: Alexandre Araujo

Mais Notícias : Medalha do Mérito Rural Rondon é entregue a oito pioneiros durante a 6ª Rondônia Rural Show
Enviado por alexandre em 27/05/2017 22:54:41




Em reconhecimento “Aos que muito fazem pelo agronegócio, o Governo de Rondônia parabeniza e agradece”. Esta frase sintetiza o valor da maior honraria prestada pelo Governo, por meio da Seagri, aos visionários, desbravadores, inovadores e incansáveis que fazem do agronegócio a mola propulsora do Estado.
Agraciados e autoridades durante a cerimônia de entrega da medalha Mérito Rural Rondon

Agraciados e autoridades durante a cerimônia de entrega da medalha Mérito Rural Rondon

Aconteceu na sexta-feira (26), às 9h30, no espaço de eventos (Tenda principal da 6ª Rondônia Rural Show, em Jí-Paraná), da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), a cerimônia de entrega da medalha do Mérito Rural Rondon, conferida a oito expoentes do agronegócio do Estado.

Liderada pelo vice-governador, Daniel Pereira, e coordenada pelo secretário da Seagri, Evandro Padovani, o evento contou com a participação maciça da população presente, que lotou o recinto, em reconhecimento aos agraciados.

Veja o vídeo com os agraciados com a medalha Mérito Rural Rondon

Os quatro primeiros a receber a medalha, foram o senhor José Gripa (86), sojicultor da cidade de Vilhena; senhor André Moreira Nunes (83), de Cacoal, pioneiro na plantação de café robusta em Rondônia; senhor Megumi Yokoyama (conhecido como Seu Pedrinho), maior produtor de alevinos de pirarucu do mundo, radicado em Pimenta Bueno; senhor Pedro José Bertelli, presidente do Sindileite do município de Vilhena.

Em seguida, mais quatro personalidades do agronegócio de Rondônia receberam amedalha. Foram o senhor Waldir Kurtz, sojicultor de Vilhena; senhor Roberto Fernandes Sabino, cacauicultor de São Felipe do Oeste; os irmãos “Baianos” senhor Antônio Alves Sobrinho e Dionísio Alves Moreira, cafeicultores de Alvorada do Oeste.

Ao final da cerimônia foram celebrados protocolos de intenções e convênios beneficiando setores produtivos e de pesquisa de vários municípios rondonienses.

Evandro Padovani sintetizou o acontecimento como “uma justa homenagem aos nossos pioneiros e desbravadores que firmaram as bases da economia deste estado, nossa Rondônia, que é hoje a fronteira agrícola de maior sucesso do Brasil”.






SECOM

Fotos: Alexandre Araujo

Regionais : Governo do Estado e Ceplac premiam os vencedores do 1º Concurso de Qualidade de Amêndoa de Cacau de Rondônia
Enviado por alexandre em 27/05/2017 22:14:00


Governo do Estado e Ceplac premiam os vencedores do 1º Concurso de Qualidade de Amêndoa de Cacau de Rondônia

Aconteceu no auditório central da 6ª Rondônia Rural Show, evento realizado em Ji-Paraná no período de 24 à 27 de maio a premiação aos agricultores vencedores do do 1º Concurso de Qualidade de Amêndoa de Cacau de Rondônia. O evento contou com presença do vice-governador do Estado Daniel Pereira, secretário estadual de Agricultura Evandro Padovani, senador da República Valdir Raupp, deputada federal Marinha Raupp, os superintendentes da Ceplac e Mapa em Rondônia respectivamente Cacildo Viana e José Valter Lins, secretaria de Executiva Regional de Governo polo IV Maria Araujo de Oliveira entre outras autoridades que puderam prestigiar o sucesso do Concurso que teve como objetivo a sensibilização do conjunto dos agricultores do Estado para a busca do cacau superior, visando a produção de chocolate de qualidade.


O primeiro lugar ficou com o agricultor André Luiz Vicente, do Município de Nova União. O segundo lugar ficou para o Munícipio de Campo Novo de Rondônia, agricultor Rafael Gomes de Brito e o terceiro lugar saiu para a Estância Turística Ouro Preto do Oeste, agricultor Claudionor Gomes de Brito. O vencedor do concurso André Luiz Vicente era só otimismo e disse que o cacau transformou a vida da sua família e agradeceu ao apoio técnico da Ceplac e do governo do Estado para que o sua lavoura cacaueira seja hoje uma referência em qualidade.


O projeto cumpriu seu objetivo e certamente contribuirá para o desenvolvimento da cultura cacaueira no Estado de Rondônia, uma vez que ficou evidenciado que podemos ter o melhor cacau do mundo. Se não somos o maior, podemos ser o melhor em qualidade de amêndoa de cacau, esse foi o mote do concurso. O vice-governador Daniel Pereira disse que a revitalização da lavoura cacaueira é uma prioridade do governador Confúcio Moura que abraçou a ideia que tem na Secretaria Executiva Regional de Governo polo Ouro Preto a sua base com um projeto em parceria com a Ceplac.

O cacaueiro é planta nativa da Amazônia, desta forma fazer um cacau de qualidade superior depende apenas da decisão e conhecimento técnico do agricultor. A Ceplac está orientando agricultores a construírem unidades simples de beneficiamento primário de cacau para servirem de modelos aos demais agricultores.










Fonte

Texto: Alexandre Araujo

Fotos: Alexandre Araujo

Secom – Governo de Rondônia

Regionais : Câmara paga R$ 2,5 milhões ao Sírio-Libanês
Enviado por alexandre em 27/05/2017 19:41:20


Câmara renovou, por R$ 2,5 milhões, contrato para atender deputados no Sírio-Libanês

A Câmara dos Deputados renovou sem licitação, por R$2,5 milhões, o contrato de serviços com o hospital Sírio-Libanês, famoso por atender os políticos e celebridades. Além disso, a Câmara ainda gasta R$100 milhões por ano para manter um autêntico hospital de ponta, com equipamentos como tomógrafo, raros no SUS. Os deputados não querem nem ouvir falar em extinguir seu serviço médico, como fez o Senado nos tempos em que era presidido por Renan Calheiros. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Os equipamentos modernos e até os profissionais do serviço médico do Senado foram disponibilizados ao SUS, após sua extinção.

A UTI móvel da Câmara socorreu o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) quando ele passou mal, há dias. No Senado já não há ambulância.

Apesar de alto, o contrato do Sírio-Libanês é irrisório perto dos R$104 milhões gastos na Câmara sem licitação, entre janeiro e abril.

Brasil : EDUCAÇÃO
Enviado por alexandre em 27/05/2017 19:38:22


MEC volta atrás em critério de oferta de EaD para ensino fundamental
Além da oferta no ensino básico, o decreto traz mudanças na oferta pelo ensino superior, flexibilizando regras de fiscalização.


O Ministério da Educação (MEC) voltou atrás e decidiu alterar o decreto publicado hoje (26), que estabelece as diretrizes para a educação a distância (EaD). O decreto assinado pelo presidente Michel Temer e pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, permitia que as escolas ofertassem educação a distância para estudantes dos anos finais do ensino fundamental regular, do 6º ao 9º ano, que estejam "privadas da oferta de disciplinas obrigatórias do currículo escolar".

A pasta divulgou nota na noite desta sexta-feira dizendo que houve um erro no material e que a retificação "será enviada para publicação na próxima segunda-feira [29]". Com isso, a redação que volta a valer é a do Decreto 9.057 de 25 de maio de 2005.

O decreto publicado hoje abria espaço para que redes de ensino públicas e privadas que não conseguissem, por algum motivo, ofertar disciplinas obrigatórias no ensino fundamental presencialmente o fizessem a distância.

A EaD para o ensino fundamental seguirá podendo ser ofertada em casos emergenciais, a estudantes que: por motivo de saúde, estejam impedidos de acompanhar o ensino presencial; estejam no exterior; vivam em localidades que não possuam rede regular de atendimento escolar presencial; sejam transferidas compulsoriamente para regiões de difícil acesso, incluídas as missões localizadas em regiões de fronteira; estejam em situação de privação de liberdade.

No caso do ensino médio, a oferta de EaD ainda terá os critérios definidos pelo MEC em conjunto com os sistemas de ensino, Conselho Nacional de Educação (CNE), conselhos estaduais e distrital de educação e secretarias estaduais e distrital para a aprovação de instituições que desejem ofertar a modalidade.

Além da oferta no ensino básico, o decreto traz mudanças na oferta pelo ensino superior, flexibilizando regras de fiscalização. As medidas foram elogiadas pelo setor privado.

AGÊNCIA BRASIL

« 1 2 (3) 4 5 6 ... 11368 »