Política - FORTALECIMENTO - Notícias
« 1 2 (3) 4 5 6 ... 10973 »
Política : FORTALECIMENTO
Enviado por alexandre em 01/03/2017 01:10:21


Deputado Marcelino Tenório participa da entrega de mudas de café clonal nos municípios da região central do Estado
O deputado estadual Marcelino Tenório (PRP), esteve participando esta semana da entrega de mudas de café clonal em 3 (três) municípios da região central do Estado: Mirante da Serra (26 mil mudas), Nova União (20 mil mudas) e Vale do Paraíso (20 mil mudas). As mudas foram adquiridas pelo governo do Estado por meio da chamada do café, através de uma emenda parlamentar do deputado Marcelino.

O deputado Marcelino Tenório tem voltado seu trabalho, de forma especial, dentre outros focos, ao apoio à agricultura familiar no estado. A atividade familiar tem grande importância para o abastecimento da população do estado e movimenta aproximadamente R$ 100 milhões por ano. Dos 120 mil estabelecimentos rurais registrados em Rondônia, 85% são de áreas de até 100 hectares, 75% das propriedades tem como fonte de renda a agricultura familiar, é cerca de 90 mil famílias.

Durante a entregas das mudas o parlamentar destacou a importância da qualidade dessas mudas no resultado da produção maior em áreas menores e o tempo menor para a colheita de um café de primeira qualidade. “São mudas de qualidade aprovadas por laboratórios e que terão um aproveitamento de 100% do que é plantado”, pontuou o deputado Marcelino que lembrou na ocasião o estado de Rondônia consolida seu status de segundo maior produtor de café conilon do País e o quinto entre todos os estados produtores de todas as variedades.

“O deputado Marcelino Tenório sempre investido na agricultura pois sabe da importância que do setor para a economia dos municípios, e esses produtores que estão recebendo essas mudas vão melhorar seus cafezais e muito em breve estarão colhendo e trazendo renda ao município. Quem planta o café clonal sabe que é vantajoso esses agricultores estão de parabéns por acreditar nessa cultura”, asseverou o prefeito de Mirante da Serra, Adinaldo Andrade (PMDB).

Café Clonal

O café clonal, ou café conilon, como também é chamado, por ser uma espécie mais rústica, possui algumas vantagens sobre o café tradicional. Possui mais resistência a doenças e pragas, maior tolerância à temperatura mais elevada – que é o caso de Rondônia, onde os termômetros já registraram 45°C. Além disso, o clonal possui maior teor de cafeína e sólidos solúveis, características importantes para a indústria de café solúvel. Outra vantagem do café clonal é a elevada produtividade, que, dependendo do material genético, chega a produzir até três vezes mais que o café tradicional.

A produtividade média do clonal pode variar conforme o nível de tecnologia adotado pelo agricultor. O custo da produção em algumas fases supera o do café tradicional, observada a aquisição de mudas clonais e as podas necessárias durante a condução na lavoura.



Assessoria

Regionais : São uns 'malas': direção da Gol não garante redução do preço de passagem
Enviado por alexandre em 01/03/2017 00:14:16


O início da cobrança de bagagem pelas companhias aéreas, que deverá ocorrer a partir de 14 de março, quando entrar em vigor a nova norma da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), não garantirá bilhetes de voo mais baratos, na comparação com os patamares atuais. Segundo o presidente da Gol, Paulo Kakinoff, é certo que a tarifa para quem viajar sem mala será menor do que o preço pago por quem despachar bagagem.

O executivo disse, porém, que não há projeção de redução de preço por parte da Gol. “(O consumidor) não vai comparar meu preço antes e depois da regra. Vai comparar o meu preço com o do meu competidor (no dia em que quiser viajar).” Kakinoff acrescentou ainda que as tarifas aéreas são dinâmicas, variando conforme procura, data da viagem e câmbio – já que cerca de 50% dos custos do setor estão atrelados ao dólar.

A nova regra da Anac atende a uma demanda antiga do setor aéreo, que defendia o fim da franquia de bagagem gratuita, de até 23 kg por passageiro nos voos nacionais, com o argumento de aproximar as normas brasileiras aos padrões internacionais. Hoje, apenas Venezuela, Rússia e México também exigem que as companhias aéreas transportem pelo menos uma mala sem cobrar, segundo a própria agência reguladora.

Para Kakinoff, o fim da franquia deverá aumentar a concorrência entre as companhias aéreas, o que poderá acabar beneficiando o consumidor. “A possibilidade de poder cobrar a mala não traz outra coisa senão a intensificação da competição. Cada companhia vai precificar o que cobrar da mala e se vai ou não cobrar.”

O executivo diz que, a bagagem grátis ou uma tarifa de despacho menor podem ser itens importantes na hora de conquistar a preferência do cliente. Hoje, a Gol tem 38,8% de participação no segmento de voos domésticos, enquanto a Latam fica na segunda posição, com 31,3%.

Apesar do crescimento na participação de mercado e da melhoria nos resultados financeiros (a empresa teve lucro líquido de R$ 1,1 bilhão em 2016, revertendo o prejuízo de R$ 4,3 bilhões do ano anterior), a empresa ainda enfrenta desafios financeiros. Sua dívida total, por exemplo, chega a R$ 6,4 bilhões.

Capital externo

Uma abertura total do setor aéreo ao capital estrangeiro – medida que já é consenso no governo – favoreceria a Gol, que poderia receber mais recursos de uma parceira internacional. Segundo Kakinoff, a posição da aérea de defender o fim da restrição ao capital estrangeiro se dá por princípio, e não por interesse próprio.

O executivo, porém, admite que a medida beneficiaria a Gol em vários níveis. Além de injetar capital, um acionista estrangeiro poderia colaborar para a empresa ter uma reputação melhor no mercado. Segundo fontes de mercado, uma das candidatas a ampliar sua fatia na Gol, caso a mudança seja mesmo aprovada, seria a americana Delta, que já detém mais de 9% da companhia.

O fim da restrição também abriria caminho para a companhia aérea avançar para o Novo Mercado (segmento da Bolsa que lista as empresas com maior nível de governança corporativa), o que ajudaria a posicionar melhor as ações da aérea. Hoje, por ter acionistas com e sem direito a voto, em razão do teto de 20% do controle no setor aéreo, a empresa precisa manter dois tipos de papéis para cumprir a legislação.

Austeridade

Kakinoff afirmou ainda que, enquanto as mudanças regulatórias não se concretizam, a estratégia da empresa tem sido o corte de despesas. Entre as medidas adotadas pela Gol para sobreviver a 2016, um dos piores anos da história do setor, foi diminuir a oferta de assentos. O executivo diz que, no cenário econômico atual, não está descartada a hipótese de a empresa devolver aeronaves neste ano para reduzir ainda mais essa oferta.

Para André Castellini, da consultoria Bain & Company, a redução da oferta, realizada no ano passado não só pela Gol, mas por todas as companhias brasileiras, foi uma mudança acertada para que elas deixassem de queimar caixa. Se o dólar se mantiver no atual patamar e o País crescer cerca de 1% em 2017, as empresas conseguirão ter lucro novamente e atingir uma meta operacional de 5% a 7%, como pretende a Gol. (AE)

Política : NEGÓCIO BILIONÁRIO
Enviado por alexandre em 01/03/2017 00:10:00


Cuba já levou R$ 8 bilhões com o Mais Médicos
Programa Mais Médicos continua drenando dinheiro para Cuba

Alvo de denúncias de ser apenas fachada para o governo cubano, a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) já recebeu mais de R$ 8 bilhões do governo do Brasil desde que foi criado o Mais Médicos. Enquanto os profissionais cubanos recebiam apenas 10% dos R$11 mil pagos a médicos de outros países, a Opas, “intermediária” entre Brasil e Cuba repassa o restante ao governo do ditador Raúl Castro. A informação é da coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Em 2015, a TV Band mostrou representantes do Ministério da Saúde e da Opas discutindo como dar aparente legitimidade ao esquema.

Depois das denúncias, a Opas começou a pagar R$ 3 mil aos médicos cubanos, quatro vezes menos do que recebem os de outros países.

Em setembro do ano passado o ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou a prorrogação do convênio com a Opas por mais três anos.

A Opas, que recebeu R$ 2,7 bilhões em 2016, pode chegar ao fim do contrato do Mais Médicos tendo embolsado mais de R$ 17 bilhões.

DIÁRIO DO PODER

Regionais : Suposta farra de oficiais em dia de expediente regada a whisky e cerveja dentro do quartel
Enviado por alexandre em 01/03/2017 00:07:07


Cai na internet fotos de uma suposta farra de oficiais em dia de expediente regada a whisky e cerveja dentro do 19°BPM região de Boa Viagem no Recife. Fardados e comemorando. O fato vem dando muito que falar no Estado de Pernambuco quando se vive um caos total na segurança pública com baixa remuneração da tropa e sem condições de prestarem uma digna proteção a sociedade.

Fonte: facebook

Regionais : Ultrapassar limite de circulação deixa de ser grave para presos com tornozeleira
Enviado por alexandre em 28/02/2017 23:08:16


Ultrapassar limite de circulação deixa de ser grave para presos com tornozeleira

Ultrapassar limite de circulação deixa de ser grave para presos com tornozeleira

A 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que "não é falta grave" os presos que utilizam tornozeleira eletrônica ultrapassarem a área limite de circulação determinada. O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) entrou com pedido para punir um preso que havia saído no Dias das Mães e foi mais longe do que devia. O Tribunal de Justiça suspendeu a prisão em semiaberto e a Defensoria Pública recorreu a decisão ao STJ.

« 1 2 (3) 4 5 6 ... 10973 »