Preso, Cesare Battisti dispara sobre Lula: “Capaz de tudo” - Regionais - Notícias
Regionais : Preso, Cesare Battisti dispara sobre Lula: “Capaz de tudo”
Enviado por alexandre em 23/06/2022 00:15:16

Ex-terrorista foi condenado à prisão perpétua e já foi abrigado no Brasil pelo governo PT

Cesare Battisti está preso na Itália Foto: EFE/Fernando Bizerra Jr

O ex-terrorista italiano Cesare Battisti fez críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo. De acordo com ele, Lula “é capaz de tudo para colocar de novo a faixa de presidente”. Battisti ainda o classificou como um “animal político que nunca se contradiz”.

– Todos sabemos que Lula é capaz de tudo para colocar de novo a faixa de presidente. O animal político que nunca se contradiz. Aconteceu também comigo de admirar seu cinismo político [no sentido vulgar do termo] e o extraordinário jogo de cintura – disse.

Leia também1 Homem invade evento do PT em discurso de Lula: "Corrupto"
2 A chapa do povo: Jantar a R$ 20 mil tem ingressos esgotados
3 "Estrela" do TSE, Camila Pitanga faz festa com o tema "Lula"
4 Suplicy interrompe evento do PT: "Não fui convidado"
5 Simone Tebet sinaliza apoio a Lula caso não chegue ao 2º turno

Battisti, que concedeu a entrevista por meio de carta escrita à mão, passou mais de uma década no Brasil graças ao empenho do PT para lhe abrigar. Ainda que tenha reconhecido o esforço dos petistas, o italiano escreveu que as declarações de Lula são falsas, e “há muita coisa para obter, outras desmentir”.

O ex-terrorista falou também sobre a eleição de Jair Bolsonaro (PL) em 2018, que para ele foi facilitada pela esquerda e seu “extremismo idiota que impede o bom senso”.

– Se Lula e o PT não tivessem comido tudo, se não tivessem feito acordo com todo o lixo do Centrão, o povo brasileiro não teria desistido para correr atrás de Bolsonaro – disparou.

Aos 67 anos, Cesare Battisti está preso na Corigliano Rossano, penitenciária localizada na região da Calábria, na Itália. Ele foi condenado à prisão perpétua por quatro assassinatos cometidos na década de 70.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo