Papa defende que casamento é somente entre homem e mulher - Regionais - Notícias
Regionais : Papa defende que casamento é somente entre homem e mulher
Enviado por alexandre em 16/09/2021 22:50:00

Religioso disse que a Igreja não pode mudar sacramentos

Papa Francisco Foto: EFE/Angelo Carconi

O papa Francisco defendeu que haja leis civis para regular uniões homoafetivas, mas afirmou que o casamento é apenas entre um homem e uma mulher. A declaração foi feita por ele nesta quarta-feira (15), em entrevista ao Vatican News, quando o religioso retornava de uma visita à Eslováquia.

– O casamento é um sacramento. A Igreja não tem poder para mudar os sacramentos conforme o Senhor os instituiu – defendeu.

Leia também1 Vulcão capaz de gerar tsunami no Brasil entra em alerta
2 Doria "ignora" Saúde e mantém vacina da Covid a adolescentes
3 SP confirma morte de jovem vacinado contra a Covid-19
4 Mendonça: Chance de desistir de STF é "zero vezes zero"
5 Damares condena legalização dos jogos de azar no Brasil

O papa defendeu que todas as uniões sejam amparadas pelos governos, mas diferenciou a união civil do sacramento do casamento.

– Existem leis que tentam ajudar a situação de muitas pessoas que têm uma orientação sexual diferente. É importante que os Estados tenham a possibilidade de ampará-los civilmente, dar-lhes segurança patrimonial, saúde etc… Não só aos homossexuais, mas a todas as pessoas que queiram se associar. Mas casamento é casamento – afirmou.

O papa ressaltou que não se trata de condenação, mas reforçou que o casamento é apenas entre um homem e uma mulher.

– Isso não significa condená-los. Eles são nossos irmãos e irmãs. Devemos acompanhá-los. Existem leis civis para as viúvas, por exemplo, que querem ser associadas a uma lei para ter serviços; tem o PACS [Pacto Civil de Solidariedade] francês. Mas nada a ver com o casamento como sacramento, que é entre um homem e uma mulher – reforçou.

O pontífice criticou ainda a polêmica que corre em torno do assunto e pediu que a Igreja tenha liberdade para não celebrar cerimônias de casamentos do tipo.

– Às vezes, cria-se confusão. Eles são como irmãos e irmãs. O Senhor é bom. Quer a salvação de todos. Mas, por favor, não façam a Igreja negar a sua verdade. Muitas pessoas com orientação homossexual falam sobre a penitência, pedem conselhos ao padre, a Igreja os ajuda, mas o sacramento do casamento é outra coisa – encerrou.


Bento XVI diz que casamento gay é “distorção de consciência”

Papa emérito defende que ato é contrário às culturas da humanidade


Bento XVI lançou livro com críticas ao casamento homoafetivo Foto: Reprodução/Vatican News

O papa emérito Bento XVI faz duras críticas ao casamento entre pessoas do mesmo sexo em seu novo livro, afirmando que “o conceito de casamento homossexual está em contradição com todas as culturas da humanidade”.

Lançado nesta quinta-feira (16), A verdadeira Europa, Identidade e Missão é o terceiro livro da série de “textos escolhidos” selecionados e traduzidos por Pierluca Azzaro, com prefácio escrito pelo papa Francisco.

Leia também1 Papa defende que casamento é somente entre homem e mulher
2 Papa Francisco reforça: 'Aborto é homicídio. Quem aborta mata'
3 Covid: Papa critica cardeais que se negam a tomar vacina
4 Ex-combatente de guerra, trans vence luta feminina no MMA
5 Fenômeno na eleição argentina admira Trump e Bolsonaro

Joseph Ratzinger, o papa emérito, ainda defende que houve uma “distorção de consciência”. As declarações fazem parte do texto intitulado Para fazer justiça perante Deus pela tarefa que nos foi confiada para o homem, escrito em abril.

No texto, Joseph Ratzinger também relaciona o casamento a uma “ecologia” que proteja a humanidade. Ele afirma que a única natureza que corre o risco de ser extinta é a humana.

– O homem também possui uma natureza que foi dada a ele, e violá-la ou negá-la leva à autodestruição – escreveu.

O pontífice defende que não se pode ignorar o que se tornou o tema matrimônio e família na sociedade moderna.

– O tema do matrimônio e da família assumiu uma nova dimensão que certamente não pode ser ignorada. Estamos testemunhando uma distorção de consciência que evidentemente penetrou profundamente em setores do povo católico.

Bento 16 enfatiza que, ao longo dos séculos, mesmo em diferentes culturas, o “fato de que a existência do homem – na sua forma masculina e feminina – está orientada à procriação” e que a “transmissão da vida determina a essência do que se chama casamento”.

Em uma entrevista nesta quarta-feira (15), o Papa Francisco adotou a mesma posição quanto ao tema, embora defenda que haja leis civis para regular uniões homoafetivas.

– Existem leis que tentam ajudar a situação de muitas pessoas que têm uma orientação sexual diferente. É importante que os Estados tenham a possibilidade de ampará-los civilmente, dar-lhes segurança patrimonial, saúde etc… Não só aos homossexuais, mas a todas as pessoas que queiram se associar. Mas casamento é casamento – afirmou Francisco.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo