OS CANALHAS - Política - Notícias
Política : OS CANALHAS
Enviado por alexandre em 23/11/2019 09:16:03

Eles querem vagas de ministros para apoiar o governo

Com o racha no PSL, o governo Bolsonaro, que só tinha uma sigla na sua base de apoio no Congresso, passou a ter somente meio partido. Assim mesmo, de maneira informal.

Agora que não tem nenhum partido oficialmente o presidente da República está mais ainda refém das legendas que controlam o Congresso. Em outras palavras, do chamado Centrão.

Originalmente esse bloco incluía o PP, o PL, o SD e uma série de pequenos partidos. Mas, desde que ajudou a eleger Rodrigo Maia como presidente da Câmara, o DEM, o MDB e o PRB (hoje Republicanos) se aproximaram do Centrão. Clique aqui e confira a matéria do jornalista Tales Faria na íntegra.


MBL lança livro no Recife

Goste-se ou não da mobilização que derrubou a presidente Dilma Rousseff por meio do impeachment em 2015, trata-se de um fato: o MBL – grupo composto por jovens até então à margem do establishment – foi agente transformador do panorama político brasileiro. Criado em 2014, o Movimento Brasil Livre trouxe novos ares à direita no país.

Em “Como um grupo de desajustados derrubou a presidente: MBL, a origem”, Renan Santos e Kim Kataguiri, dois dos fundadores, relembram os momentos marcantes da trajetória de meia década do Movimento Brasil Livre.

Alternando-se no papel de narradores, Renan e Kim, que se elegeu deputado federal por São Paulo em 2018 com a quarta votação mais expressiva do Congresso, revelam bastidores de algumas das mobilizações mais relevantes promovidas pelo grupo e fazem algumas ponderações sobre o papel do grupo.

No episódio do impeachment da presidente Dilma Rousseff, Kim relata a aliança estratégica entre setores da igreja evangélica e interlocutores do agronegócio para promover as manifestações contra o governo estabelecido. A dupla de autores expõe como se deu o amadurecimento que resultou na institucionalização de um movimento marcado pela rebeldia.

Outro momento descrito no livro é o da emblemática foto com o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, Jair Bolsonaro e outros representantes da “velha” política. Renan compara este episódio com a perda da virgindade. Referindo-se a Cunha, o coordenador do movimento afirma que “ele era, gostemos ou não, o homem certo no momento certo”.

O lançamento da obra no Recife acontece hoje, às 19h, na Livraria Saraiva do Shopping RioMar.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo