Argentino vencedor agradece a Lula e xinga Bolsonaro - Mais Notícias - Notícias
Mais Notícias : Argentino vencedor agradece a Lula e xinga Bolsonaro
Enviado por alexandre em 13/08/2019 08:19:04

Opositor de Macri na Argentina agradece Lula e diz que Bolsonaro é racista

Alberto Fernández disse ser "celebrar" ser criticado pelo presidente brasileiro, a quem também classificou como "um misógino que é a favor da tortura"

VEJA - Redação

Principal candidato peronista à presidência da Argentina, Alberto Fernándezagradeceu nesta segunda-feira ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela mensagem de apoio enviada após a vitória da oposição nas eleições primárias realizadas no país no último domingo.

Mais tarde, em entrevista ao programa de TV Corea del Centro, Fernández comentou ataques de Jair Bolsonaro à sua candidatura e disse que “celebra” ser criticado pelo atual chefe de Estado brasileiro, a quem classificou como “um racista, um misógino e um violento que é a favor da tortura”.

“Muito obrigado, querido amigo Lula. Como você bem disse, devemos dar esperança ao nosso povo e cuidar dos que mais precisam”, escreveu Fernández no Twitter, em resposta à mensagem enviada pela equipe de Lula na mesma rede social.

Preso por corrupção na sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o ano passado, Lula destacou o “significativo resultado” de Fernández, que tem a ex-presidente Cristina Kirchner como candidata a vice, nas eleições primárias realizadas na Argentina.



Já Mourão quer diálogo com futuro governo argentino

O presidente Jair Bolsonaro prevê uma hecatombe caso a chapa presidencial Alberto Fernández-Cristina Kirchner saia vitoriosa na eleição de outubro na Argentina, a julgar pelo tom usado para reclamar da vitória da dupla nas primárias de domingo, 11, como se o próprio tivesse sido derrotado.

O vice-presidente, Hamilton Mourão, no entanto, acredita que o Brasil deverá dialogar com quem quer que vença a eleição.

Em conversa com a Folha, o general afirmou que é “lógico que tem de ter (diálogo). Um dos grandes estadistas ingleses, o Lord Palmerston, dizia o seguinte: ‘Nós não temos amizades eternas nem inimigos perpétuos. Apenas os nossos interesses'”. 

Pastores ligados a Trump querem agenda com Bolsonaro

Com acesso semanal ao primeiro escalão da Casa Branca, a organização evangélica norte-americana Capitol Ministries, com atuação em seis países da América Latina, também pretende ter uma agenda com o presidente Jair Bolsonaro ainda neste mês, informa o sitePública. O grupo, financiado pelo vice-presidente Mike Pence e pelo secretário de Estado Mike Pompeo, diz ser defensor de uma “política cristã”, em que pese ser a favor da construção de um muro entre EUA e México, e nega o aquecimento global. Em abril, integrantes do coletivo se reuniram com o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil). (Estadão – BR 18)

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo