Resenha Política por Robson Oliveira - Resenha Política - Notícias
Resenha Política : Resenha Política por Robson Oliveira
Enviado por alexandre em 30/08/2017 20:03:57



RESENHA POLÍTICA

ROBSON OLIVEIRA



PESQUISA – Mais uma rodada de pesquisa avaliando as probabilidades dos possíveis candidatos nas eleições estaduais de 2018, coordenada por este cabeça chata, indica que, embora a Lava-jato tenha sangrado muita gente, o eleitor ainda confia em muitos dos políticos envolvidos. Isto três anos após milhares de reportagens.



VIVO – O senador Ivo K-Sol (PP), por exemplo, mesmo reconhecendo publicamente que na hipótese de ser candidato concorrerá com uma liminar por estar supostamente nas teias da lei da ficha suja, tem pontuado com robustez em todos os municípios até então pesquisados. Polêmico em tudo que ousa abordar e ríspido com seus adversários, o senador está vivíssimo. Não é à toa que é o único em Rondônia que bate sem pena no atual governador.



LIMINAR – A história política recente de Rondônia comprova que não é fácil para nenhum candidato disputar as eleições com liminar. Na última vez, eleições da capital, Roberto Sobrinho (PT) liderou as pesquisas até o Tribunal Regional Eleitoral cassar a candidatura e, no dia seguinte ao julgamento, o petista despencou. O resultado das eleições todos conhecem.



VIABILIDADE - Se depender de liminar para disputar o governo, Ivo K-Sol sangrará igual aos anteriores, mas se conseguir registrar a candidatura muda o quadro estadual e ainda obriga o atual governador, Confúcio Moura (PMDB), a sair da moita para defender o seu legado.



OBSERVANDO – Quem assiste de camarote tudo é o tucano Expedito Júnior (PSDB) que, dependendo do quadro, pode redimensionar seus projetos tanto ao Senado quanto ao Governo. Sem mandato, é o único que não tem nada a perder, embora seja hoje o mais paparicado pelos adversários. Jr é competitivo em qualquer disputa e não terá pressa para decidir qual cargo disputará. Depois de dez anos sendo questionado judicialmente, é a primeira campanha nesta década que disputará sem ter que depender antecipadamente do aval do TRE.



RECALL - Quem anda de boa com o eleitorado é o deputado estadual Léo Moraes (PTB), ainda surfando por ter retirado a vaga do ex-prefeito Mauro Nazif (PSB) do segundo turno das eleições da capital. Léo lidera hoje todos os cenários para deputado federal no maior colégio eleitoral do estado. Ainda conseguiu a proeza de expandir a influência nos demais municípios. Desbancou a liderança da deputada federal Mariana Carvalho (PSDB), mais votada na capital no pleito passado. O recall das eleições municipais se repete com ele, da mesma forma ocorrida com Mariana.



ASCENSÃO – Outro parlamentar em plena ascensão é o jovem deputado federal Expedito Neto (PSD). Independente em relação ao governo, tem se sobressaído no Congresso Nacional melhor que a encomenda. Por onde passa é festejado pelas posições assumidas e pela coerência com que vota no Congresso Nacional. Neto caminha para recolher os frutos em 2018 com uma votação expressiva, conforme indicam as pesquisas. Já não depende exclusivamente do pai para um segundo mandato.



SUBESTIMAR – Embora nunca tenha declarado publicamente pretensões políticas, Dr Héverton Aguiar, ex-procurador geral do Ministério Público, é sempre lembrado pelos eleitores nas pesquisas sérias. É um nome que não pode ser subestimando pelas velhas raposas, pois em janeiro fecha o tempo para se aposentar. Caso se aposente e decida ingressar na política faz estragos. Aliás, foi ele o principal responsável por recolher aos cárceres metade dos membros da Assembleia Legislativa.


MOSCA AZUL - O presidente da Seccional da OAB de Rondônia, Andrey Cavalcante, é outro outsider que começa a ensaiar voo solo na política. Advogados amigos (ou inimigos) têm estimulado Cavalcante e se candidatar. É um bom nome, desde que não deixe a "mosca azul" picá-lo.



DESTAQUE – A Secretária de Esportes e Lazer, Ivonete Gomes, e o presidente da Enaro, Breno Mendes, são os auxiliares do prefeito Hildon Chaves que têm conseguido os melhores destaques na capital. Ambos são também os que melhor utilizam as mídias sociais para divulgar suas ações. Um resultado previsível. O pior auxiliar do prefeito, conforme o eleitor, era o ex-secretário de saúde, razão pela qual foi substituído.



ENTREVISTADO – Os dinossauros fizeram uma baita de uma entrevista com o desembargador Alexandre Miguel, presidente da Associação dos Juízes de Rondônia, no último sábado. O programa foi ao ar pela TV Record e merece ser revisto pelo site da emissora pelo excelente conteúdo produzido. Em particular no momento em que a imprensa questiona os vencimentos dos senhores magistrados. Alexandre Miguel explicou detalhadamente tudo e não deixou de responder a nenhuma pergunta de forma serena, inclusive as mais ácidas.



VESPEIROS – O Governo do presidente Michel Temer vai entrar para a história como o especialista em mexer com vespeiros. Primeiro, apesar de o capital elogiar, decidiu entregar às empresas estrangeiras o setor elétrico, área estratégica para qualquer nação. Agora, de forma mais surpreendente e açodada, pretende privatizar parte da floresta amazônica e abrir uma fresta enorme para o garimpo. Com a popularidade na lona, Temer dá de ombros ao eleitor e tende a levar ao chão os seguidores. Não faltará madeira no lombo dos parlamentares nas eleições de 2018 para quem embarcar nesse vespeiro.


REGISTRO - Dois dos mais respeitados desembargadores conduzirão pelos próximos dois anos os destinos administrativos e políticos do tribunal de Justiça. Valter Waltemberg Junior e Renato Mimesse foi eleitos para o próximo biênio. O primeiro, um competente professor de Direito Constitucional, aceitou ser o orientador desse cabeça chata há quinze anos, quando concluímos Direito. O segundo, um nobre doutrinador.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo