O que caras com 'minipênis' gostariam que você soubesse - Amor e Sexo - Notícias
Amor e Sexo : O que caras com 'minipênis' gostariam que você soubesse
Enviado por alexandre em 26/11/2016 02:13:11


O que caras com 'minipênis' gostariam que você soubesse



1. Ele funciona normalmente

A maioria dos minipênis funciona normalmente. Não existem problemas com ereção, ejaculação ou até para ir ao banheiro. O maior problema apresentado por homens com essa característica é psicológico e está relacionado à ansiedade. Ele pode ser pequeno, mas está pronto para entrar em ação!

2. É difícil de “avisar” as mulheres com antecedência

Homens com minipênis ficam em uma saia justa quando o assunto é falar para as mulheres sobre o tamanho da sua zona P. Você pode até se sentir enganada se tiver investido tempo em um cara só para descobrir que ele tem um minipênis no último segundo, mas eles têm motivos para não revelar esta característica. Eles dizem que dar essa informação antes é uma situação delicada, porque as mulheres tendem a reagir mal. Algumas se sentem insultadas por serem avisadas, porque isso mostra que ele acredita que eles vão transar no futuro. Outras também se sentem mal, porque parece que o cara pensa que ela é fútil. E também tem a possibilidade de perder a parceira antes de descobrirem a química sexual entre vocês.

3. Não minta sobre como você se sente sobre o assunto

Entre quatro paredes, muitos caras que têm minipênis experienciaram mulheres que, com toda a boa vontade do mundo, dizem para eles que o tamanho de sua zona P é normal ou que ela é grande. Homens com minipênis sabem que têm pênis pequenos e muitos ficam frustrados quando uma mulher tenta inflar seu ego ou tamanho. Eles sentem como se elas tivessem com dó, o que reforça a ideia de que há algo de errado com eles — mesmo que este seja o oposto da intenção.

4. Usar o tamanho do pênis como um xingamento é horrível

Dizer que um homem tem um pênis pequeno porque ele fez um comentário machista é triste para homens com minipênis. O motivo? Isso infere que misóginos são desrespeitosos com as mulheres porque eles têm pênis pequenos. Este tipo de comentário sugere que a sociedade relaciona o tamanho da zona P com os valores de uma pessoa como ser humano.

pequeno.png

5. Procedimentos de aumento de pênis são um mito

A realidade é que ninguém nunca aumentou o tamanho do pênis para um tamanho significativo sem algumas desvantagens. A cirurgia para aumentar a zona P é perigosa, dolorosa, cara e nos casos raros em que é bem-sucedida, pode diminuir as sensações sexuais e o prazer no sexo.

Muitas pessoas dizem que homens com minipênis podem fazer a cirurgia se o tamanho for realmente um problema, mas isso é algo muito simplista. Em termos de comprimento, o maior aumento que você conseguiria está entre 1 ou 2 centímetros, o que não faz muita diferença.

6. Alguns homens com minipênis gostam da “humilhação” do tamanho e é quase como um fetiche

Não existe uma explicação psicológica, mas é quase como se o cérebro dissesse “você vai sofrer muita pressão mental, então vamos fazer isso sair da melhor maneira possível”.

7. O sexo ainda pode ser bom

Muitos homens com minipênis têm problemas sexuais, seja porque as pessoas reagem mal ou falam mal de seu tamanho, ou porque eles ainda não tiveram experiências suficientes para melhorar sua performance. Se o cara realmente se importa com a parceira, e ela tiver uma mente aberta, ele vai achar maneiras de fazê-la feliz sexualmente. Lembra da história da mulher que teve o melhor sexo da sua vida com um cara d eminipênis?

Fonte: Cosmopolitan EUA


O que os homens mais detestam em cada posição sexual



1. Papai-mamãe

Se existe algo ruim para se falar sobre o sexo papai-mamãe, e que é muito comum. É chato da mesma forma que pão e manteiga é chato. Claro que você pode comer um pão com manteiga delicioso em um restaurante, mas deve vir antes do prato principal. O outro problema é que deixa toda a parte chata para o cara. Volte no cenário do pão com manteiga, mas adicione câimbras no bumbum.

2. Cowgirl

Existem muitos positivos nesta posição, mas tem um contrapeso que deixa tudo ruim. É a posição mais fácil para se quebrar o pênis. Se ele escapar e as coisas estiverem muito rápidas e você acabar sentando muito forte em cima dele, não é um bom sinal. Podem ir direto para a emergência.

3. Sexo no chuveiro

Você está de pé, é molhado e escorregadio. O cara provavelmente está com os pés apoiados em algum lugar para equilíbrio. Pense um pouco sobre isso: muitas pessoas se machucam no banheiro todos os anos, e tudo o que elas estão fazendo é realmente tomar banho. Fazer sexo no chuveiro é convidar o ceifador no banheiro.

4. De ladinho

Dependendo do quanto tempo vocês estão nela, o braço dele pode dormir. Não é uma posição ruim, mas é também não é ideal para muitos caras. E também é muito difícil de ter uma visão privilegiada dos seus seios.

5. Cowgirl reversa

É a mesma coisa da cowgirl, mas também tem o fator de que as mulheres podem ficar receosas que estejamos olhando para seus ânus e pedirem para trocar de posição.

6. Sentados

É bem romântico até algum de vocês darem uma joelhada na cara do outro. Qualquer posição que pareça que vocês estão em um ringue de luta não é a melhor opção. Outra coisa: se ele não estiver encostado em uma parede, provavelmente vai se cansar muito rápido.

7. 69

É uma posição sexual muito íntima. Para algumas pessoas, isso já é problema suficiente. Para outras, a ideia de colocar o próprio peso em cima de alguém ou vice-versa que é.

Fonte: Cosmopolitan EUA


10 respostas sobre lubrificantes íntimos para turbinar o prazer



Os lubrificantes íntimos podem ajudar o casal a ter mais intimidade e tornar a relação sexual muito mais prazerosa e confortável. Para acabar com as dúvidas sobre o assunto, selecionamos dez das principais perguntas sobre o produto e as fizemos à psicóloga e sexóloga do site de encontros C-date, Carla Cecarello. Vem ver a opinião da especialista e confira algumas de suas dicas!

1 – Quando é necessário usar lubrificante?

Os lubrificantes sem hormônios, à base de água, devem ser utilizados quando a mulher não tem muita lubrificação natural ou está lidando com questões como diabetes, colesterol ou menopausa, que podem alterar esse fator. Existem casos em que a mulher não tem lubrificação porque a relação é muito pobre, sem preliminares, então, muitas usam para auxiliar nesse sentido. O produto também é utilizado no sexo anal, já que o ânus não tem lubrificação natural. Aquelas versões com hormônio, por sua vez, são usadas para fazer reposição em mulheres no período da menopausa.

2 – Quais os riscos do sexo com pouca lubrificação?

Quando a vagina está sem lubrificação e recebe a penetração do pênis, ele tem que forçar a entrada, já que não acontece um deslizamento. Então, algumas mulheres podem sofrer com assaduras, fissuras, cortes e machucados. Por isso, para que haja esse deslizamento e exista a sensação de prazer esperada pela mulher, a lubrificação é essencial.

3 – Quais as principais vantagens dos lubrificantes à base de água em relação aos de silicone, óleo e petróleo?

Para a prática de sexo anal e vaginal, são recomendados lubrificantes à base de água. Hoje, existem alguns produtos que contêm substâncias fitoterápicas e estão sendo vendidos, principalmente em sex shop, para sexo anal. Elas auxiliam na melhor cicatrização, já que o ânus fica dilatado, à medida que é feita essa penetração. Então, o lubrificante se torna importante para a penetração, hidratação e cicatrização da região.

prazer.png

4 – O uso de lubrificantes à base de óleo ou silicone pode prejudicar a eficácia do preservativo de látex?

Apesar de não acontecer necessariamente em toda relação, isso pode, sim, ocorrer e ser prejudicial. Dessa forma, o mais indicado é o uso de lubrificantes à base de água.

5 – Existe alguma contraindicação no que diz respeito aos lubrificantes? Eles podem, por exemplo, dar alergia?

Sim, especialmente os que não são à base de água. Se já existem lubrificantes à base de água, por que usar os outros, que são tão agressivos ao organismo? Não tem necessidade.

6 – O uso de lubrificantes com anestésicos pode ser prejudicial?

Lubrificante com anestésico? Nem pensar! Ninguém vai sentir nada durante a relação e isso é muito prejudicial, porque a pessoa perde a noção da intensidade das coisas. Então, podem rolar penetrações muito agressivas, justamente porque ninguém estará sentindo direito. Se a pessoa tem algum problema durante a prática sexual, ela precisa verificar o que realmente está acontecendo, mesmo porque não é normal sentir dor durante o ato.

7 – Quais as principais diferenças entre o lubrificante e o gel sensual?

O lubrificante, como a palavra já diz, serve para lubrificar a região e, portanto, provocar o deslizamento do pênis, de uma maneira mais confortável para ambos. No caso do gel sensual, ele é utilizado para erotizar a situação como um todo, não para lubrificar. Além disso, o gel pode ser utilizado no corpo inteiro e não só na região genital.

prazer 2.png

8 – Quais as diferenças entres os produtos comestíveis e beijáveis?

Nenhuma! Na verdade, não se pode colocar nas embalagens desses produtos que eles são comestíveis, por causa de sindicatos e conselhos. Se fossem colocados como comestíveis, entrariam na parte alimentícia da vigilância sanitária. Classificados como beijáveis, eles ficam mais ligados a essa parte cosmética e dermatológica.

9 – De que maneira o uso de lubrificantes e géis pode aumentar a intimidade entre o casal?

Eles podem melhorar a intimidade porque, com isso, o casal pode passar o produto um no outro, aumentando a sensação do toque. Eles podem sensualizar com massagens e buscar o estímulo do parceiro. Isso aumenta o grau de intimidade, já que o par passa a conversar mais, brincar e, às vezes, falar palavras mais picantes. Além disso, também cria certa cumplicidade, já que ambos passam a entender a necessidade do outro.

10 – Quando o lubrificante pode ser usado além do sexo, no dia a dia da mulher?

Não acho que deve ser utilizado no dia a dia, porque pode tornar a região íntima muito úmida e abafada, o que também pode aumentar o risco de desenvolvimento de fungos e candidíase.

Fonte: Mdemulher





Os 25 erros clássicos que os homens cometem na cama


O homem que nunca cometeu uma gafe no sexo que atire a primeira pedra. Por muitas vezes afoitos e com vontade DEMAIS de fazer tudo certo na hora da transa, alguns homens dão escorregadas fenomenais na tentativa de fazer do sexo uma cena de pornô.

Mas não devemos culpá-los, meninas! Afinal, nós também ficamos nervosas às vezes, não é? Cabe a nós, mulheres dizermos a eles no que estão errando e principalmente: deixar claro o que eles devem evitar fazer na cama ou no relacionamento.

Veja abaixo alguns dos 25 erros clássicos que os homens tem que evitar a qualquer custo na cama. Divirta-se:

1. Querer tirar o sutiã da mulher com uma mão só e demorar 3 minutos para conseguir;

2. Manter distância quando estamos de TPM – quando na verdade umazinha tem o poder de nos deixar calminhas, calminhas;

3. Apertar nossos seios como se fossem buzinas;

4. Pular o sexo oral e já querer ir direto pros finalmentes;

5. Deixar gorgonzola acumulada e fingir que está tudo bem;

6. Falar coisas fofinhas na hora do sexo;

7. Ficar falando de 5 em 5 minutos: “Goza, minha delícinha, goza pra eu ver“, sendo que a grande culpada pela demora é a incompetência dele;

8. Gozar antes da mulher e não fazer nada a respeito;

9. Chupar como se lambesse uma tigela de leite.

10. Rir ou brochar dos barulhos de ar acumulado dentro da mulher por causa da penetração – qualquer homem que já transou mais de 3 vezes na vida, sabe que isso é normal.

11. Querer fazer práticas mais “arriscadas”, sem pedir autorização (Ex clássico – deep throat);

12. Fazer aqueles barulhos de cachorro rosnando quando está transando – se não sabe gemer, me come em silêncio.

13. Pular preliminares;

14. Pedir para chupar as bolas dele, mesmo que ela nem consiga vê-las de tanto pêlo.

15. Confundir carinho e cuidado com compromisso – não é porque gostamos de carinho depois do sexo que queremos casar com vocês;

16. Ignorar instruções e ainda por cima falar: “Deixa comigo que eu sei o que tô fazendo”

17. Comê-la como uma puta e depois continuar tratando ela como se não tivesse valor;

18. Trocar o nome;

19. Deixar chupões em qualquer parte visível do corpo – e obrigá-la a ter que se preocupar em escondê-lo pelos próximos 10 dias;

20. Parar ou diminuir a velocidade quando a mulher está subindo pelas parede querendo mais;

21. Tirar toda a roupa e esquecer as meias – não tem cena mais brochante do quem alguém pelado, só de meias;

22. Broxar quando for colocar a camisinha – se você tem esse problema, treine em casa até conseguir superar esse trauma;

23. Entrar pela porta dos fundos e dizer que foi “sem querer”;

24. Achar que sabe mais do que ela gosta do que ela mesma;

25. Errar o clitóris e ainda achar que está arrasando na performance;

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo