Meio Ambiente - Justiça - Notícias
Justiça : Meio Ambiente
Enviado por alexandre em 29/07/2010 11:17:52



Reserva federal do INPA em Ouro Preto sofre com o descaso das autoridades

O município de Ouro Preto do Oeste é cercado por duas reservas florestais que estão localizadas no perímetro urbano da cidade a do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e a Chico Mendes em ambas o quadro é um só, ou seja, o descaso das autoridades em mante-la preservadas.


No entanto a reserva biológica do INPA com 138 hectares é que vem sendo mais degrada pela ação do homem principalmente de caçadores amadores que sem ter qualquer tipo de fiscalização aproveitam para matar os animais silvestres que habitam o local que é rico em fauna e flora, além da ação dos caçadores a reserva sofre com as invasões de casas em sua grande maioria de alvenaria e uma cerâmica que estão instalados em sua encosta sendo que nesta época do ano pico do verão amazônico ocorrem incêndios em sua vegetação.



A reserva biológica do INPA era de responsabilidade da prefeitura municipal até o ano 1984 quando por intermédio do então vice-prefeito Gabriel Ferreira Lima (que depois se tornou importante funcionário do Banco Mundial) a Câmara repassou aos cuidados do INPA a reserva biológica sem que o município recebesse nada de compensação por isso.


Atualmente o INPA mantém apenas um guarda parque para fazer toda fiscalização o que facilita a degradação da área. A prefeitura de Ouro Preto enviou documento ao Inpa pedindo a transferência da área da reserva biológica para o município. Em resposta, o Instituto fez a contraproposta de repassar a reserva ao município, mas não transferi-la, somente a responsabilidade de zelar e fazer a manutenção e proteção da floresta urbana. Praticamente impossível a administração assumir a responsabilidade de uma área como a do Inpa, considerando que sequer a prefeitura consegue manter a área do Parque Chico Mendes, que vem sendo degradada ao longo dos anos.


Segundo um morador que não quis se identificar é comum todas as noites caçadores dispararem tiros contra animais que habitam a reserva como pacas, capivaras e porcos do mato.


“Dentro da reserva tem muitas nascentes de água é onde os caçadores armam suas esperas para matar os animais e geralmente fazem churrascos regado a bebida alcoólica e tudo isso as autoridades tem conhecimento a realidade é que a omissão é muita em relação a preservação da reserva tudo é bonito no papel”, denúncia o morador que espera uma ação por parte do Ministério Público Federal –MPE e Polícia Federal para coibir a degradação da reserva.


A reportagem enviou um e-mail para a diretoria do INPA com sede na cidade Manaus – AM para que o órgão se pronuncie a respeito do assunto, mas não foi enviado resposta.


Autor: Alexandre Araujo


Fonte: ouropretoonline.com

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo