EMBROMEICHON - Política - Notícias
Política : EMBROMEICHON
Enviado por alexandre em 18/01/2012 02:04:18



Cremero esclarece quanto a plantão em hospital particular em Ouro Preto

O Conselho Regional de Medicina de Rondônia – Cremero enviou uma nota esclarecendo os fatos mencionados em uma matéria jornalística publicada pelo sitio www.ouropretoonline.com. O material abordou a falta de médicos nos três hospitais particulares de Ouro Preto do Oeste no período noturno e nos finais de semana.
Na nota o Cremero defende os hospitais com fatos que não traduz a realidade que o cidadão se depara ao procurar o atendimento médico nos três hospitais particulares: São Lucas, Bom Jesus e Mater Dei.

O Cremero alega que São Lucas e Bom Jesus passaram por fiscalização recentemente e que não foi anotada qualquer anormalidade que venha contrário que rege este tipo de prestação de serviço, neste caso seria prudente que os dois hospitais passassem a ser Clinica médica e não uma unidade hospitalar que presta serviço de urgência e emergência.

Cabe informar que os dois hospitais no período da noite e nos finais de semana raramente tem médico e quando o fato requer um médico pediatra o cidadão tem que recorrer geralmente ao município de Ji-Paraná.

Já o hospital Mater Dei segundo o Cremero comunicou que mantém um clinico de plantão e um médico especialista de sobreaviso, fato este que não é verdade, seria prudente o Cremero fazer uma fiscalização mais abrangente que a realidade virá a tona.

Veja na integra a nota enviada pelo Cremero

O Conselho Regional de Medicina de Rondônia – Cremero, na pessoa de sua presidente, médica Maria do Carmo Wanssa, se posiciona em relação à reportagem de autoria de Alexandre Araújo “Hospitais particulares de Ouro Preto não cumprem com as determinações do Cremero”.

De acordo com o Cremero, se o hospital não anunciar que tem atendimento 24 horas ou se não for uma unidade de pronto atendimento ou de atendimento de urgência e/ou emergência, não estará obrigado a ter atendimento ao público ininterrupto. Se o hospital se encaixar em uma das três modalidades citadas acima (pronto atendimento, urgência ou emergência) ele, no entanto, está obrigado a ter atendimento nas 24 horas do dia.

Nos hospitais particulares que não tem pronto-socorro, explica a presidente do Cremero, o normal é ter um médico de plantão para atender aos pacientes que estão internados, mas não está obrigado a atender ao público fora do horário comercial.

Especificamente no caso de Ouro Preto do Oeste, o Cremero informa que os hospitais São Lucas e Bom Jesus passaram por fiscalização recentemente e não foi anotada nenhuma anormalidade em seu funcionamento, de acordo com a lei que rege este tipo de estabelecimento.

Esses dois hospitais não têm serviço de pronto atendimento, urgência ou emergência. A secretária-geral do Cremero, médica Rita de Cássia Alves Ferreira, informa que nestes casos, o hospital normalmente escala um clínico geral para o plantão e deixa um especialista de sobreaviso. “Mas esses profissionais estão no plantão para atender aos pacientes que estejam internados”, explica.

No trabalho de apuração da denúncia do jornalista, o Cremero apurou que o hospital Mater. Dei, comunicou ter atendimento nas 24 horas do dia e acrescentou que, para isso, mantém um clínico de plantão e um especialista de sobreaviso.

Quanto a acusação de corporativismo por parte do Cremero, a diretoria do Conselho solicita do autor da matéria apontar algum caso concreto em que o CRM-RO deixou de agir ou de cumprir sua obrigação de abrir processo contra o médico e apurar todas as denúncias.

Assessoria de Imprensa Cremero

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo