Regionais - Após surto de febre amarela, macacos são mortos pela população - Notícias
(1) 2 3 4 ... 10785 »
Regionais : Após surto de febre amarela, macacos são mortos pela população
Enviado por alexandre em 20/01/2017 09:54:38


Depois da divulgação da informações de surto de febre amarela em Minas Gerais, onde o Ministério da Saúde jé confirmou oito mortes causadas pela doença, e da suspeita de casos também no Espírito Santo, macacos bugios estão sendo atacados no Rio Grande do Sul, embora no estado ainda não exista nenhum caso notificado.

Por acharem que eles são responsáveis pela doença, moradores atacam os animais. Mas os biólogos garantem que os bugios não são os transmissores.

"Eles são confundidos com os ventores, mas eles não são. São animais sensíveis à doença assim como os humanos. A doença é transmitida pelo mosquido Aedes Aegypti", explica o veterinário Marcelo Cunha.

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente tem levado para o zoológico de Gramado os macacos encontrados debilitados após os ataques. Os bichos costumam apresentar cortes típicos de facas e marcas de tiros de chumbinho, o que evidencia a ação humana.

De acordo com o portal R7, em 2009, quando o Rio Grande do Sul registrou o último surto da doença, de acordo com a secretaria, dois mil bugius foram mortos em matas gaúchas, tanto por contaminação quanto por violência humana.

"Quando o bugiu adquire a doença, ao contrário de representar um risco, significa uma forma de alertar à população de que a febre amarela está ocorrendo na região", destaca a bióloga Tatiane Nunes.

Fonte: NOTÍCIAS AO MINUTO

Regionais : GAROTO DE 11 ANOS DESFERE FACADA NO PEITO DE OUTRO DE 14 ANOS
Enviado por alexandre em 20/01/2017 09:49:45


VILHENA - A tentativa de homicídio foi registrada na noite desta quinta-feira, 19 de janeiro, em frente a uma residência do residencial União, nas proximidades da avenida Perimetral, em Vilhena.

Segundo o apurado, um garoto de apenas 11 anos teria se apossado de uma faca e ido em direção ao desafeto, este, um adolescente de 14 anos, e desferiu um golpe no peito da vítima, fugindo logo em seguida.

Vizinhos socorreram o adolescente em um carro particular ao pronto socorro do Hospital Regional, onde o garoto passou por avalizações médicas, sendo constatada uma perfuração no lado direito do peito, não havendo risco de morte ou hemorragia interna. Sendo assim, ele ficará em observação e será liberado nas próximas horas.

Radiopatrulhas da Polícia Militar deslocaram-se ao hospital e até o residencial União para colher dados e confeccionar o registro de ocorrência. O garoto de 11 anos não foi localizado pelos policiais.

Para a reportagem, a vítima informou que há cerca de dois anos havia tido um desentendimento com o infrator motivado por uma menina, que culminou no atentado na noite de hoje. Na ocasião, a vítima teria desferido um soco no rosto do acusado.

Justiça em Foco : PF e MP abrem inquérito para apurar morte de Teori
Enviado por alexandre em 20/01/2017 09:40:05

PF e MP abrem inquérito para apurar morte de Teori


O Globo - Chico Otávio e Gabriela Valente

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal em Angra dos Reis (RJ) instauraram inquéritos para investigar a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, na queda de um avião, na tarde desta quinta-feira. O avião em que o ministro estava caiu no mar próximo a Paraty, próximo a Ilha Rasa, na Costa Verde do Rio de Janeiro, matando outras quatro pessoas.

Uma equipe de policiais federais, especialista nesse tipo de investigação, já está a caminho do local do acidente para realizar o trabalho. O acidente será investigado também pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão da Aeronáutica, como é o protocolo nestes casos.

O pedido do MPF foi feito pela procuradora Cristina Nascimento de Melo. Nesta sexta-feira, serão feitas diligências no local do acidente.

O Supremo precisa proteger a Lava Jato


Josias de Souza



[...] República a nata da política nacional. Foram mencionados de Michel Temer a Lula, passando por Dilma Rousseff, Renan Calheiros, Rodrigo Maia, José Serra, Aécio Neves e um interminável etcétera.

Pois bem. Tratando-se a Lava Jato como algo trivial, a encrenca seria herdada pelo escolhiodo de Temer, um potencial investigado. O nome teria de ser sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado, cuja presidência é reivindicada pelo réu Renan Calheiros. Na sequência, o indicado precisaria ser aprovado pelo plenário do Senado, apinhado de suspeitos. A moralidade pública não e a paciência dos brasileiros não merecem passar por semelhante tortura.

Mais Notícias : Teori: Lava Jato num enigma; delação atrasará
Enviado por alexandre em 20/01/2017 09:38:08

Teori: Lava Jato num enigma; delação atrasará
Postado por Magno Martins

Folha de S.Paulo – Mario Cesar Carvalho
A morte do ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato, no Supremo, traz uma consequência óbvia para a operação e outra que é um enigma.

O efeito óbvio é o atraso na homologação da delação de 77 executivos da Odebrecht, consideradas as mais explosivas de toda a investigação por mencionar políticos como o presidente Michel Temer e o ex-presidente Lula. O enigma refere-se ao futuro da Lava Jato no Supremo, que apura supostos crimes de parlamentares. Será que agora o PMDB, PSDB e PT conseguirão enterrar a investigação?

O risco de a Lava Jato ser manipulada ou subjugada com a morte do ministro não é desprezível. A vaga de Teori no Supremo e talvez o cargo de relator da Lava Jato serão ocupados por um ministro a ser indicado por Temer.

Você acha que o presidente vai indicar um ministro que construirá o patíbulo para julgá-lo sob acusação de ter pedido R$ 10 milhões a Marcelo Odebrecht em 2014, segundo a delação de Claudio Melo?

Outra hipótese nada desprezível é que a presidente do Supremo, a ministra Carmen Lúcia, indique outro relator. O regulamento do Supremo, no artigo 68, abre essa brecha. A presidente Carmen Lúcia pode redistribuir o caso por meio de sorteio. Outra interpretação aponta que o revisor do caso, Celso de Mello, poderia tornar-se relator.

Considerado um dos juízes mais preparados do Supremo, tanto técnica quanto politicamente, Teori sabia que estava diante da tarefa mais importante de sua carreira. Foi por isso que colocou os integrantes do seu gabinete para trabalhar durante o recesso jurídico, que vai de 20 de dezembro a 20 de janeiro.

A reação inicial dos analistas do STF foi positiva aos relatos das delações, segundo a Folha apurou. Os auxiliares de Teori ficaram impressionados com o detalhismo das narrativas, com os indícios e as provas apresentadas, as quais atingem um espectro político que vai de Temer ao ex-presidente Lula, passando por um grande arco que inclui o ministro das Relações Exteriores, José Serra, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin –todos dizem ser inocentes ou que só receberam recursos de caixa dois.

Talvez seja impossível que o novo ministro venha a interferir num trabalho que durou nove meses, como é o caso da delação da Odebrecht. Mas há o risco de que um ministro que não seja imparcial como Teori imprima um nova ritmo às investigações dos políticos, com o resultado de sempre: a ação prescreve e o político escapa ileso. Seria o pior fim que a Lava Jato poderia ter: punir os empreiteiros e deixar os políticos, que mandavam no jogo, escapar

Mais Notícias : A correção no calendário
Enviado por alexandre em 20/01/2017 09:37:24

A correção no calendário
Postado por Magno Martins

Carlos Chagas

Durante a República Velha as eleições se realizavam em março, data para comemorar a vitória do Brasil na Guerra do Paraguai, mas a posse dos eleitos só a 15 de novembro, em homenagem à Proclamação da República. Péssima escolha, pois entre a eleição e a posse decorriam nove meses. Era tempo demais para que se confirmassem os resultados e surgissem, não raro, ideias e até propostas nada ortodoxas, quando os novos donos do poder criavam novas oligarquias ou submetiam-se às anteriores.

De lá para cá testamos inúmeras datas, sendo que as atuais fixam as eleições no primeiro domingo do mês de outubro do ano eleitoral e a posse a primeiro de janeiro do ano seguinte. Menos mal, porque havendo segundo turno na maioria dos casos no último domingo de outubro, sobrarão apenas dois meses, novembro e dezembro, para o novo presidente assumir. Tempo bastante para a composição do ministério mas curto para se pensar em bobagens.

Mesmo assim, seria bom aproveitar a reforma política em curso para uma pequena mas importante correção. Não há dia pior para posses do que o último dia do ano e o primeiro do novo. Muita gente comemora, alguns se excedem e todos se ressentem. Temos tido prova desses incômodos desde 1989, quando não apenas convidados estrangeiros deixam de vir, mas ministros já nomeados trocam os discursos pelo sono.

Seria oportuno prorrogar os mandatos por alguns dias, sem que a mudança significasse diminuição sensível. Já se tentou, no Congresso, fixar as posses a dez de janeiro, quando todos estariam devidamente a postos, já que antecipá-las para o dia de Natal seria de mau gosto.

Pode parecer coisa de menor importância, ainda que se trate de detalhe capaz de equilibrar o humor de muita gente. Numa hora em que se trata da reforma política, seria oportuna a correção do calendário.

(1) 2 3 4 ... 10785 »