Regionais - Microcefalia: The New York Times destaca trabalho de médica de CG - Notícias
(1) 2 3 4 ... 9320 »
Regionais : Microcefalia: The New York Times destaca trabalho de médica de CG
Enviado por alexandre em 07/02/2016 23:32:30


Em ampla reportagem na edição deste domingo (07), o Jornal The New York Times, um dos mais importantes jornais do mundo e o maior dos Estados Unidos, abriu espaço para uma extensa cobertura da propagação do vírus zika no Brasil e o esforço do País para contê-lo.

Na matéria, é citada a participação da médica do Instituto Elpidio de Almeida – ISEA, Adriana Melo, de Campina Grande, na descoberta da relação do vírus com a causa da microcefalia.

Recentemente, Adriana já fora matéria no Jornal O Globo, com ampla reportagem, bem como na edição do Jornal Hoje, da TV Globo, onde ela falou sobre a questão e criticou a falta de recursos para pesquisas.

A matéria do NYT, que cita outros pesquisadores, ao comentar a tentativa de descoberta da ligação entre o vírus e microcefalia, refere-se a Adriana textualmente:

“A virada veio no início de novembro: Dr. Adriana Melo no Estado da Paraíba, ao norte do Recife, tinha desenhado líquido amniótico de uma mulher grávida e encontrou vírus Zika nele. Em seguida, o tecido cerebral de dois natimortos foi testado. Mais uma vez, Zika”.

Como todo mundo científico ligado na questão sabe, que foi a médica do ISEA, de Campina Grande, que tomou a iniciativa de coletar o líquido amniótico de duas gestantes e enviar para ser analisado no Rio de Janeiro, no Laboratório de Flavivírus do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz). O resultado comprovou a suspeitar de Adriana da relação entre o vírus e a microcefalia.

MaisPB

Brasil : EM ALTA
Enviado por alexandre em 07/02/2016 23:29:18


Contador, atuário e agrônomo estão entre profissões em alta, diz pesquisa

Apesar da crise, alguns segmentos do mercado continuam oferecendo oportunidades profissionais em 2016, segundo levantamento da Wyser, empresa especializada em recrutamento e seleção para média e alta gerência da multinacional italiana de recursos humanos Gi Group.

As áreas financeira, farmacêutica, agronegócios, comercial, tecnologia da informação continuam requisitando profissionais. Segundo avaliação da Wyser, em 2016, mais do que nunca, as empresas continuarão optando por profissionais resilientes, com capacidade de inovar e encontrar oportunidades de crescimento e, principalmente, gerar rentabilidade aos negócios mesmo com poucos recursos.

“Domínio do inglês ou outra língua estrangeira, especialização e flexibilidade para usar seus conhecimentos técnicos em outros segmentos são características bastante procuradas hoje por empresas”, diz Otávio Granha, gerente regional da Wyser do Norte, Nordeste e Sudeste.

No entanto, outros setores mais afetados pela crise, como a construção civil, mineração, indústrias pesada e naval e turismo, os profissionais terão mais dificuldade para encontrar uma oportunidade ao longo do ano. “Mas em alguns mercados, como turismo, um MBA ou pós-graduação pode contar pontos no cargo de gerência. Já para engenheiros, a consultoria de gestão é um campo a ser explorado”, diz Granha.

Veja profissões resistentes à crise:

Contador – É cada vez maior nas empresas a necessidade de corte de custos, análises contábeis/financeiras, cálculo de rentabilidade do negócio etc. Profissionais com inglês fluente e passagem por consultoria big four (as quatro maiores do mundo) serão bastante demandados.

Atuário – O mercado de seguros, consórcios e previdência privada é um dos que mais crescem no Brasil. Devido a poucos cursos de ciências atuariais no país, profissionais com sólida formação técnica e acadêmica nessa área serão muito demandados nos próximos anos.

Bioquímico/Farmacêutico – O mercado de Healthcare e Life Sciences é outro que vem apresentando crescimento constante no país. Indústrias farmacêuticas, laboratórios de pesquisa avançada e produtos de beleza e higiene pessoal demandam cada vez mais profissionais com essa formação.

Engenheiro Eletricista – Profissionais com essa formação podem atuar em empresas de energia renovável, telecomunicações e projetos de expansão de redes elétricas. Conhecimentos avançados de inglês e alemão são garantias de boas remunerações.

Agrônomo – Não há crise no agronegócio. O Brasil, como celeiro mundial e inovador em pesquisa agrícola fornece boas oportunidades, principalmente nas regiões Centro-Oeste, Triângulo Mineiro e interior de São Paulo.

Advogado – Profissionais especializados na área tributária são requisitados para trabalhos de consultoria, gerando ganhos consideráveis para as empresas. Também há uma grande demanda por profissionais especializados na área societária, de fusões e aquisições.

Engenheiro de Produção – Profissionais com experiência em consultoria de gestão, mapeamento, redesenho de processos e gestão de projetos têm sido necessários para fortes reestruturações nas grandes empresas.

Físico – Com grande capacidade analítica e quantitativa, muitos físicos têm sido contratados por empresas da área financeira, como hedge funds e mercado financeiro em geral.

Analista de Sistemas/Computação – Com crescimento do mercado de tecnologia da informação (TI), profissionais com experiência em programação e habilidades para desenvolver soluções são demandados em quantidade crescente.

Sociólogo – Pessoas com essa formação são cada vez mais utilizadas pelas empresas para pesquisas de mercado, análises quantitativas de clientes e comportamento do consumidor. A área de ciências políticas também demanda analistas de conjuntura nacional e internacional.

G1

Regionais : Entenda a relação entre a Amazônia e o TPP, maior tratado de livre comércio da história
Enviado por alexandre em 07/02/2016 21:51:09


Ministros de 12 países, que incluem Peru, Chile e Estados Unidos, assinaram um polêmico acordo chamado Parceria Trans-Pacífico (TPP, em inglês). No documento estão as primeiras propostas deste que é o maior tratado de livre comércio da história. O TPP está no início das negociações e embora apenas o Peru faça parte da Amazônia Internacional essa nova proposta pode alterar a política econômica dos países na região.

O TPP é um conjunto de regras que vai desde o preço do leite até leis que regulamentam a internet. Essas regras devem ser seguidas por todos os países que fazem parte do acordo. A assinatura do documento aconteceu nesta quinta-feira (4) e vai passar agora por um longo período de 2 anos de ratificação; quando só então será votada pelos governos envolvidos para poder entrar em vigor.

Neste período, cada país vai tentar deixar sua legislação em conformidade com os requisitos acordos internacionais e votar sobre se vai aceitá-la ou não. De acordo com o cientista político Helso Ribeiro, países que tem regras parecidas acabam tendo um comércio e uma integração facilitada.

Em texto publicado no perfil do Medium, o presidente Barack Obama diz que o TPP é positivo para o país pois "...ele elimina 18 mil impostos de vários países aos produtos americanos. Que irá impulsionar exportação de produtos feitos na América no estrangeiro, apoiando empregos mais bem remunerados aqui mesmo, em casa. E isso vai ajudar a nossa economia a crescer".

Para a organização transnacional Wikileaks, algumas páginas do acordo ferem as liberdades individuais, principalmente sobre leis de direitos autorais e vigilância de dados. Outras regras preocupantes são aquelas referentes ao Meio Ambiente. De acordo com o capítulo do TPP referente à questões ambientais, empresas poderiam processar governos que adotem uma legislação ambiental que possa ferir seus negócios.

Amazônia

O Peru faz parte do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA). Junto ao Chile, os dois países integram a Organização dos Estados Americanos (OEA). De acordo com o Cientista Político, Helso Ribeiro, esse acordo pode interferir na relação entre os países da Amazônia e da América do Sul em outros blocos.

Uma relação pode ser prejudica para cumprimento das regras do acordo. Mesmo assim, cada país tem autonomia para sair do TPP quando quiser.“Obviamente que esse tipo de integração entre países pode chocar interesses diminuindo sua autonomia em detrimento do acordo. Mas qualquer país pode sair de um acordo se desejar”, disse Helso.

Os países agora vão ter dois anos para ratificar em seus parlamentos e congressos sua decisão quanto a entrar na Parceria Trans-Pacífico ou não. Durante esse tempo vai ser possivel que mais pessoas e organizações se envolvam na questão e possam levantar importante discussões quanto à formação do TPP.

Um exemplo disso é o TPP Abierto: uma junção de Chile e do Peru e que tem como objetivo "criar cidadãos de alerta e órgãos técnicos e políticos relevantes para abrir um debate oportuno e verdadeira sobre as implicações que tem o Acordo de Parceria Trans-Pacífico. Orgãos como o TPP Abierto e o Wikikeaks podem intermediar as discussões sobre o acordo nos países e no mundo.


Fonte:Portalamazônia

Regionais : Polêmica! Musa do Impeachment fica pelada em desfile e é expulsa do Sambódromo. Veja fotos!
Enviado por alexandre em 07/02/2016 21:27:00


A empurrões e pontapés, a modelo Juliana Isen, musa do impeachment, foi expulsa do Sambódromo sob o olhar do presidente da Liga, Serginho. Ela, que já tinha sido proibida de usar um tapa-sexo com o logo do "Fora Dilma", foi retirada da ala das passistas depois de ficar com os seios amostra em frente ao recuo da bateria.


Juliana era a madrinha da ala das passistas. Foi o próprio Serginho que puxou ela pela cintura, pediu para abrir o portão que dá acesso a saída, até que um membro da escola a empurrou no chão e jogou o costeiro da fantasia sobre ela. "Me senti humilhada e estou saindo ferida. Vou processar essa escola", contou a modelo.


Ela explicou que assim que chegou na escola foi abordada por um membro da Peruche que exigiu a retirada do tapa-sexo. Segundo ela, o adereço tinha sido acordado com a escola assim que ela foi chamada para desfilar pela agremiação. "Como não deixaram, fiz meu protesto por um País melhor, deixando os seios a mostra." Segundo Juliana, nos ensaios técnicos da escola, ela já havia dito que ficaria nua no Anhembi. A escola pode perder pontos na apuração.


A Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo informou que aguarda o término do desfile para poder se manifestar sobre o ocorrido. O presidente da escola, Sidney de Moraes, o Ney, justificou a ação do integrante da escola que a teria empurrado. "Ela não estava com a vestimenta legal. Em cima disso, nós acabamos perdendo ponto. Nossos harmonias estão praticamente cientes disso e acabaram tirando (a integrante). Só que por parte do folião, ela quis permanecer. A gente deu a fantasia, doamos. Ela simplesmente não quis sair. Isso não é legal", disse.













(Foto: Iwi Onodera/EGO)































Ju Isen sendo convidada a se retirar do desfile da Peruche (Foto: Amauri Nehn/ Brazil News)





A Musa do Impeachment esperou o momento em que estaria bem em frente aos jurados

no Sambódromo do Anhembi para tirar a parte de cima da fantasia (Foto: Futura Press)



Fonte: O Estado de S. Paulo

Regionais : Esposa aceita que marido se torne mulher e agora ambas procuram por novos companheiros juntas
Enviado por alexandre em 07/02/2016 02:05:56


Claire Atkins, de 41 anos de idade, de Langworth, Lincolnshire, no Reino Unido, ficou chocada quando seu marido, Marcus, de 37 anos, com quem era casada há cerca de 6 anos, anunciou que queria ser uma mulher.



O homem vendeu sua moto para pagar por seios, começou a tomar hormônios e mudou seu nome para Celeste em 2013. Depois ele passou por uma cirurgia de mudança de sexo completa.



Apesar disso, o casal, que possui três filhos, decidiu continuar vivendo juntos e permanecem casados. Uma é melhor amiga da outra, e até saem juntas para festas.



Claire e Celeste saem na maioria dos fins de semana, e cada uma deseja encontrar um companheiro. Elas têm preferenciais por homens diferentes e até se ajudam na escolha de um parceiro. Celeste relatou que seus filhos, que na época de sua mudança estavam com idades de 3 e 15 anos, sempre aceitaram a situação incomum.


(1) 2 3 4 ... 9320 »