Regionais - Servidores públicos municipais anunciam nova paralização a partir desta segunda feira - Notícias
(1) 2 3 4 ... 6821 »
Regionais : Servidores públicos municipais anunciam nova paralização a partir desta segunda feira
Enviado por alexandre em 28/07/2014 08:29:39

O anuncio de uma nova paralização, foi feito durante reunião promovida nesta ultima sexta feira (25), pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaru-Sindsmuj.

De acordo com o presidente do sindicato, Wellington Souza Almeida, a greve objetiva obter do Executivo Municipal, a reposição salarial referente às perdas do ano de 2013, a fixação do PCCS, Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos servidores em 5,1%, e o reajuste do Auxílio Saúde e Auxílio Alimentação.

A categoria alega ter procurado sem sucesso, um acordo com o Executivo Municipal e depois de esgotada as tentativas, deliberaram pela greve em votação.

JARUONLINE

Mais Notícias : WhatsApp para candidatos
Enviado por alexandre em 28/07/2014 08:28:06

whatsapp

Mensagens eleitorais no WhatsApp

Nada como um ano eleitoral para aguçar a criatividade das pessoas. Se o eleitor já era importunado com mensagens eleitorais no celular, agora as empresas miram o WhatsApp para oferecer planos mirabolantes aos candidatos. A última oferta irrecusável foi enviada por e-mail aos gabinetes da Câmara dos Deputados.

O sujeito, dono de uma empresa em Belém, no Pará, anuncia o serviço dizendo dispor de uma “relação atualizada de usuários WhatsApp em todos os estados do Brasil”. Afirma também ter a capacidade de mandar de 500 000 a 10 milhões de mensagens, a depender do investimento do freguês. Eis a tabela de preços:

- Até 500 mil mensagens, onze centavos cada uma;

- de 500 000 a 1 milhão de mensagens, dez centavos cada;

- 1 milhão de mensagens, nove centavos cada;

- 5 milhões de mensagens, oito centavos cada;

- 10 milhões de mensagens, sete centavos cada uma.

Por Lauro Jardim

No centro da polêmica

No centro da polêmica

A cúpula da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) dá como certa a aprovação pelo Senado do projeto que libera a venda dos  inibidores de apetite, pleito dos obesos que enfrentam dificuldades para combater o sobrepeso.

A medida não desce na goela dos técnicos da agência, que batem na tecla da falta de comprovação de eficácia dessas substâncias (Leia mais aqui).

A proposta já passou pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Deverá ocorrer o mesmo no plenário. Mas o jogo não ficará assim.

Presidente da Anvisa, Dirceu Barbano já deu a entender que, mesmo após a decisão do Congresso, trabalhará com louco para evitar a volta dos inibidores de apetite às prateleiras.

Além da possibilidade de editar uma nova portaria proibindo a venda, o mandatário da Anvisa tem na manga outras alternativas.

Uma: exigir dos laboratórios estudos técnicos que comprovem a eficiência dos remédios a longo prazo e ausência total de riscos para os pacientes.

A outra, a preferida de Barbano: expor o Legislativo nas prateleiras. Nesse caso, a Anvisa obrigaria os laboratórios a incluir uma frase no tórulo de todos os inibidores de apetite.

O texto diria algo como: “A Anvisa não recomenda o consumo dessas substância. A comercialização desse medicamento foi aprovada pelo Congresso Nacional”.

Por Lauro Jardim
mrv

Exigência na Justiça

A MRV é mais uma empresa a acionar o Google do Brasil no STJ. A construtora exige que o site entregue o IP — código que identifica o endereço de cada computador — de um usuário que publicou conteúdos ridicularizando a construtora.

O Google retirou o vídeo do ar e forneceu o IP de um dos suspeitos de publicar as imagens; a MRV, no entanto, quer as informações de um segundo computador.

O Google diz não poder colaborar, sob argumento de que as informações da máquina desse outro hacker estão armazenadas nos EUA.

Por Lauro Jardim
odebrecht

Odebrecht: sem poupar o governo

Marcelo Odebrecht tem vivido embates pesados com o governo este ano. Desentendeu-se com a Caixa Econômica, sua sócia nos setores de transporte e saneamento; estapeou-se com o governo por causa da política de preços do etanol; brigou contra a autorização para a iniciativa privada construir mais um aeroporto em São Paulo; e criticou a concentração de financiamentos no BNDES.

A quem o questiona se não é hora de a Odebrecht adotar um estilo mais suave no trato com os clientes, Marcelo responde com uma história da década de 70 que ouvia do avô, Norberto, que morreu sábado, 19.

Quando o responsável pela construção do Galeão mostrou a Ernesto Geisel a lista de empresas candidatas à obra, o então presidente a olhou e disse: ‘Eu daria a obra para aquele baiano malcriado, o Norberto Odebrecht. Ele reclama muito, mas cumpre tudo o que promete’.

Por Lauro Jardim
presidenciaveis

Presidenciáveis de olho nas pesquisas

A campanha mal começou e 560 pesquisas eleitorais registradas no TSE já movimentaram 13,2 milhões de reais desde janeiro. Somados, os institutos de pesquisa receberam 7,9 milhões de reais de contratantes e gastaram 5,3 milhões reais quando decidiram ir a campo por conta própria.

O Ibope, que negocia a venda do seu setor e pesquisas eleitorais, é o líder em recebimento de recursos — 2,4 milhões de reais.

Por Lauro Jardim

Mais Notícias : Edir Macedo R$ 216 MILHÕES
Enviado por alexandre em 28/07/2014 08:25:44

Macedo: julgamento marcado

Macedo: mais três anos na Rede TV!

Edir Macedo, a única liderança evangélica relevante que se mantém aliada a Dilma, continua com o projeto de hegemonia na televisão brasileira.

Negocia renovar até 2017 seu contrato de três horas diárias na grade da Rede TV!. A igreja Universal pagará 216 milhões de reais pelo período.

Por Lauro Jardim

Mais Notícias : Com o pé esquerdo
Enviado por alexandre em 28/07/2014 08:24:39

carvalho

Carvalho: rejeição no meio evangélico

Gilberto Carvalho falhou na primeira semana de operação do comitê evangélico da campanha de Dilma Rousseff — montado para estancar a aliança de Everaldo Pereira com as principais lideranças do segmento. Pediu para a deputada Benedita da Silva um encontro com o pastor Silas Malafaia. Acabou negado.

É grande a rejeição a Carvalho no segmento. Em 2012, no Fórum Social de Porto Alegre, o secretário-geral da Presidência afirmou aos militantes do PT que seria preciso travar uma “batalha ideológica” contra os evangélicos nas eleições futuras.

Por Lauro Jardim

Mais Notícias : Ascensão meteórica
Enviado por alexandre em 28/07/2014 08:24:05

Fux: lobby pela filha

Fux: lobby pela filha

O rolo compressor para eleger a filha de Luiz Fux, uma advogada de 33 anos, como desembargadora na Justiça do Rio de Janeiro ganhou novos lances nas últimas semanas.

Pelas regras da OAB, é preciso que os postulantes ao cargo apresentem pelo menos cinco petições por ano durante uma década de advocacia. Inicialmente, o escritório onde Marianna Fux trabalha enviou uma breve declaração atestando a sua atuação no período. O documento foi rejeitado.

A advogada, então, reuniu todas as suas petições para apresentá-las. A exigência mínima, no entanto, não foi alcançada em 2007, 2008, 2009, 2010 e 2014. Ainda assim, a candidatura foi homologada e, no próximo dia 4, a OAB enviará seis nomes ao tribunal.

A votação na Justiça será aberta pela primeira vez na história, o que aumenta a pressão sobre os magistrados que decidirão o futuro da filha de um ministro do STF. Com as articulações de Fux e de Hercílio Binato, marido de Marianna e ex-conselheiro da OAB, a advogada é favorita.

Por Lauro Jardim

(1) 2 3 4 ... 6821 »